quarta-feira, 18 de agosto de 2021

Em coletiva após goleada, Renato Gaúcho falou sobre intensidade, Gabi, provocações, goleadas, reforços e adaptação




GE: Onze jogos, dez vitórias, goleadas e uma lua de mel sem fim. O início de Renato Gaúcho como treinador do Flamengo é arrebatador. A goleada por 5 a 1 sobre o Olimpia, nesta quarta-feira, no Mané Garrincha, em Brasília, garantiu a classificação para a semifinal da Libertadores e tornou ainda mais impressionante a estatística de um time que não cansa de demonstrar fome de gol. Nada que fizesse o comandante abrir mão do discurso polido que se tornou habitual desde que chegou ao clube.



Com o placar diante dos paraguaios, são 101 gols em 44 jogos em 2021. De quebra, o trio Bruno Henrique, Arrascaeta e Gabigol alcançou a marca de 201 desde que se juntaram, em 2019. Sob o comando de Renato, são 36 gols marcados, nove sofrido e um treinador orgulhoso de sua equipe, mas que prega pés no chão:

"Não temos que pensar na decisão. O objetivo é esse, mas temos uma semifinal pela frente. Não acho que o Flamengo seja favorito"



- Vamos respeitar Barcelona e Fluminense, e fizemos a nossa parte. Vamos esperar o adversário sabendo que é uma partida de 180 minutos e encontraremos dificuldade.

O Flamengo agora aguarda o confronto entre Barcelona e Fluminense, quinta-feira, em Guayaquil, no Equador, para conhecer o adversário na semifinal. A primeira partida, no Maracanã, terminou empatada em 2 a 2. Domingo, a equipe tem pela frente o Ceará, às 16h (de Brasília), no Castelão, pela 17ª rodada do Brasileirão.



Confira outros trechos da entrevista

Apetite ofensivo

Temos um grupo que joga sempre para vencer. Treinamos bastante, criamos bastante e o mais importante é ter o aproveitamento bom quando as chances aparecem. Buscamos isso, que é resultado do trabalho. São jogadores diferenciados, de seleção, acima da média e que criam bastante.

Boa fase de Gabriel

- É importantíssimo para o grupo. Faz muitos gols, ajuda a equipe e procuro dar conselho, corrigir para que faça gols. É um dos jogadores que garante o emprego do treinador. É importante fazer gol não só de perna esquerda. Tem que chutar de direita, de cabeça... Espero continuar ajudando para seguirmos avançando nas competições. O Flamengo respeita todos os adversários, mas joga sempre para vencer e ser campeão. Para isso, precisamos de jogadores como o Gabigol.



Provocação do Olimpia

- Converso bastante com o grupo durante a semana nas preleções justamente para que não entrem em provocação. Temos um grupo forte, bom e o objetivo é sempre vencer, passar de fase. Chegamos a uma semifinal e o objetivo, respeitando qualquer adversário, é passar também para a final. Não podemos entrar em provocações porque um cartão pode fazer a diferença na frente. Peço calma e que não provoquem. Minha equipe não provoca, tem o maior respeito.

Intensidade

- É uma exigência que faço ao meu grupo. Cobro muito. O maior respeito ao adversário é fazer o gol sem tirar onda, dar chapéu, caneta... Meu grupo é muito sério. Se tiver chance, tem que fazer gol. Quanto mais gol fizer, mais tranquilidade terá a equipe.



Goleadas

- Você não pode prever o futuro, mas a gente sempre trabalha para vencer. Falei para entrarmos ligados e 1 x 0 seria goleada. O grupo cria bastante e faz os gols, não desperdiça. O grupo é forte e foi montado para isso. Estamos disputando três competições e o objetivo é conquistar os títulos. Temos que pensar grande.

Reforços

- É difícil falar que não tem mais espaço no grupo. Independentemente do elenco, todo reforço é bem-vindo. Quanto mais forte o grupo, mais chance teremos de conquistar. O Kenedy vai ser muito bem-vindo, conheço de 2014 no Fluminense, estava na Europa e tem muita qualidade.



Adaptação ao Flamengo

- Se é o Flamengo do Renato, eu não sei. Mas sei que onde trabalho, eu gosto de alegria, entrega e responsabilidade. Não deixo de cobrar do grupo nos treinos, nos jogos, mas é um grupo muito responsável. Temos o mesmo objetivo, que é buscar títulos. Seremos cobrados por todos e gostamos de responsabilidade e desafios.


- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Imagem: Conmebol

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário