Landim fala sobre possibilidade de SAF no Flamengo e revela gigante europeu que se inspira


Em uma entrevista ao programa "No Mundo da Bola", o presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, comentou sobre a possibilidade do clube adotar o modelo SAF (Sociedade Anônima Futebolística). Ele destacou que, em sua gestão, a transformação tem poucas chances de ocorrer, pois os sócios do clube não apoiam a ideia de um acionista majoritário tomando as principais decisões nos bastidores. 


“Eu entendo que a percepção majoritária entre os sócios do Flamengo é que esse modelo de SAF, que se tem um sócio controlador, e os sócios do clube ficam com sem voz na gestão, não cabe no Flamengo. Eu não vejo como um problema ter um investidor. Você pode deixar que tenham investidores, que coloquem recursos, mas tem que se estabelecer regras de governança porque podem ajudar em longo prazo (…) Temos o BRB, que é um parceiro e que estamos montando um banco juntos. A caneta do presidente é que manda. Qualquer presidente pode botar tudo a perder em um mês. Depende de quem está sentado. O presidente tem uma liberdade enorme de tomar decisões”, relatou à TV Brasil.

Landim sugeriu que o modelo utilizado pelo Bayern de Munique, que é controlado com a ajuda de parceiros, poderia ser viável para o clube carioca, especialmente na construção de um novo estádio.


“O Bayern de Munique é um exemplo em que os detentores do clube mantém o controle do capital. Existem alguns parceiros estratégicos, como a Adidas, e existe capital pulverizado. Os investimentos são respeitados e existe disciplina de capital dentro do clube. Esse é um modelo possível porque o capital pode ajudar no projeto do próprio estádio“, destacou.

Imagem: Divulgação

- // -

Clique aqui para ver mais notícias do Fla

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.