Mauro Cezar: Flamengo no Piauí envergonha quem diz que é torcida terceirizada




Uol: A presença do Flamengo para uma partida no Piauí teve um grande movimento de apoio dos torcedores locais que tiveram a oportunidade de ver o time de perto depois de um longo período, que foi quebrado com a vitória diante do Altos por 2 a 1, pela terceira fase da Copa do Brasil, no domingo. 



No podcast Posse de Bola #224, Mauro Cezar Pereira afirma que a presença do Flamengo e o apoio recebido no local mostrou mais uma vez a forma como o clube tem uma torcida muito mais nacional do que no próprio Rio de Janeiro, criticando também os torcedores rivais que apontam o clube como de torcida 'terceirizada', como se o clube não fosse a primeira opção escolhida pelos torcedores que moram fora do Rio de Janeiro. 

"A festa da torcida do Flamengo depois de uma década sem o Flamengo jogar no Piauí é mais uma razão para deixar envergonhado quem não tem vergonha de falar que a torcida do Flamengo fora do Rio é terceirizada, isso é de uma inveja atroz, uma coisa constrangedora. Aquelas pessoas todas estavam ali por hobby, né? Elas não são apaixonadas pelo clube?", questionou Mauro Cezar. 



"O cara tem que aceitar o fato de um determinado clube do qual ele não gosta, que não é o dele, tenha essa popularidade toda. Aceitem e pronto, não tem jeito, é se conformar e lamentar, já que querem lamentar, porque isso aí não se compra com dinheiro, isso aí se constrói sabe-se lá como", completou. 

O jornalista afirma que a torcida pelo Flamengo tão numerosa fora do Rio de Janeiro é um fenômeno tal qual o crescimento na quantidade de torcedores do Corinthians durante o período de 23 anos sem títulos entre 1954 e 1977, pontuando também que os próprios dirigentes rubro-negros muitas vezes não trabalham por uma aproximação do torcedor mais distante. 



"Durante tantos anos tanto se falou, por exemplo, do fato de o Corinthians continuar tendo uma torcida tão numerosa, a maior de São Paulo, mesmo com 23 anos sem ganhar campeonatos, sempre foi exaltado, a mesma coisa acontece com o Flamengo com relação às dimensões da sua torcida, muito maior fora do Rio do que no Rio, embora seguidas diretorias do clube não consigam perceber isso e não aproveitem esse potencial tratando melhor esse torcedor e buscando meios de aproximá-lo do clube, de exercer o tal do pertencimento", conclui.


- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Imagem: Divulgação

Postar um comentário

2 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.
  1. Cheirinho tercerizada sim

    ResponderExcluir
  2. Essa direta foi pro Neto, que não admite que a torcida do Mengão, seja a maior do Brasil e do mundo.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário