domingo, 17 de julho de 2022

Dorival Júnior não esconde motivo de usar ‘time alternativo’ contra o Coritiba




Coluna do Fla: A escalação “alternativa” do Flamengo no 2 a 0 sobre o Coritiba, neste sábado (16), explica-se pelo desgaste excessivo dos jogadores três dias após a classificação sobre o Atlético-MG na Copa do Brasil. Pelo menos é o que garantiu o treinador Dorival Júnior, em entrevista coletiva no Mané Garrincha.  O comandante do Mengão revelou ainda que alguns atletas dormiram pouco desde a última quarta-feira (13) e que faz de tudo para  sempre usar os melhores tecnicamente.



— A entrega foi muito grande. Tivemos pessoas da comissão técnica que não conseguiram dormir. O desgaste é excessivo. Isso também aconteceu com o Atlético que joga amanhã, não hoje como nós jogamos. O grau de dificuldade em cada rodada é ainda maior. E pode ter certeza que vou sempre colocar em campo a melhor equipe possível. Estou muito satisfeito com o que estou vendo, porque a entrega está sendo muito grande. Se deixamos a desejar em alguns aspectos técnicos, e eu concordo, a entrega, a dedicação, a determinação, a luta pelo resultado tem sido motivante e isso me faz acreditar cada dia mais. Depois daquela partida os jogadores foram dormir 3h, 4h da manhã, tamanha adrenalina — explicou o treinador.

Daquele jogo contra o Atlético-MG, o treinador só repetiu três nomes do time titular: Santos, João Gomes e Pedro. O goleiro foi o único que ficou os 90 minutos. Arrascaeta, Everton Ribeiro e Thiago Maia entraram no segundo tempo. Gabigol, suspenso, não pôde jogar, assim como David Luiz, machucado. Rodinei, Léo Pereira e Filipe Luís não saíram do banco.



— Na hora que acabou o jogo de quarta era nítida a entrega. Todos perceberam como os jogadores terminaram a partida de quarta contra o Atlético-MG. Usamos Pedro, João e Santos, três atletas apenas e dois de linha. Mesmo assim não conseguiram suportar toda a partida. Imagina se tivéssemos os 11 na mesma situação? — analisou Dorival.

— Então ou estudamos aquilo que é estudado, que é aferido a cada partida em relação a todos atletas, coletivamente, ao grupo, ou respeitamos isso ou ignoramos e jogamos tudo por baixo da mesa, do tapete e colocamos aquilo da nossa cabeça, imaginando que aquela equipe vai ser a de sempre melhor condição possível. Quero deixar claro, não abrimos mão de competição alguma. Hoje colocamos em campo o melhor Flamengo possível — completou Júnior.

Com o resultado deste fim de semana, o Flamengo está em sétimo lugar, com 24 pontos, apenas seis atrás do líder Palmeiras, que ainda joga na rodada. Depois de encarar o Juventude, o Mengão encerrará o primeiro turno diante do Avaí, no dia 24/7, às 11 (horário de Brasília), na Ressacada, em Florianópolis.


- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Imagem: Divulgação

Um comentário:

Deixe seu comentário