sexta-feira, 20 de maio de 2022

Coletiva do Flamengo após jogo contra o Goiás terá tom pacificador e só uma coisa pode criar alteração




Uol: O técnico Paulo Sousa e o terceiro goleiro, Diego Alves, entraram em rota de colisão na mais nova crise do Flamengo. Desta vez após uma boa vitória, terça-feira, sobre a Universidad Católica, pela Libertadores .



Os dirigentes seguem em silêncio depois da troca de farpas em redes sociais entre o arqueiro e o preparador da posição, integrante da equipe comandada pelo treinador português. Eles prometem falar neste sábado.

O pronunciamento está previsto para a entrevista coletiva posterior ao jogo contra o Goiás, às 16h30 deste sábado, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro. Será a segunda de uma série de cinco partidas no Rio de Janeiro.



Além de Paulo Sousa, devem falar Bruno Spindel, diretor executivo, e o vice de futebol , Marcos Braz. Mas o torcedor não deve esperar nada bombástico. O discurso será de pacificação, tratando toda a confusão como mal-entendido.

Evidentemente um resultado negativo poderá mudar a pauta. Mas se o Flamengo derrotar a equipe esmeraldina, a diretoria rubro-negra tentará esvaziar a crise. No entanto, a convivência entre os dois não parece viável.



Com Paulo Sousa há tempos questionado e cobrado e Diego Alves prestes a entrar no última semestre de seu contrato, a estratégia caminhará na direção do deixar-o-tempo-passar . Os resultados serão fundamentais.


- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Imagem: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário