sexta-feira, 29 de abril de 2022

Flamengo decidiu ir além do que Corinthians e Fortaleza. Vai exigir que Conmebol puna os clubes por atos racistas de torcedores






Por Cosme Rimole | R7: "Na noite desta quinta-feira, no Estádio San Carlos de Apoquindo, em Santiago, no Chile, aconteceram cenas lamentáveis de racismo, lançamento de pedras, garrafas e sinalizadores (uma criança foi ferida) da torcida adversária em direção aos torcedores rubro-negros, durante a partida entre Universidad Católica e Flamengo, pela 3ª rodada da fase de grupos da Conmebol Libertadores.

"Não aguentamos mais isso!

"Medidas severas precisam ser tomadas."

A direção do Flamengo, muito influenciada pelas organizadas, resolveu ir além. Não ficará apenas nas queixas na internet, como fizeram Corinthians e Fortaleza, humilhados por torcedores argentinos racistas do Boca Juniors e do River Plate.

Se a imitação de macaco em Itaquera terminou em R$ 3.000 pagos pelo Consulado Argentino, a banana atirada na Argentina em direção à torcida do Fortaleza deverá levar apenas a uma suspensão do torcedor de alguns meses de jogos do River Plate.



Não, a cúpula do Flamengo promete formalizar sua queixa sobre o que aconteceu ontem no Chile, quando um torcedor do Universidad Católica imitou um macaco, provocando a torcida rubro-negra.

O presidente Rodolfo Landim decidiu tomar à frente e enfrentar oficialmente os racistas.

O Flamengo vai acionar a CBF, a Conmebol e a Fifa.

O clube carioca está optando em enfrentar um dogma.

Muito mais do que multas, deseja punição por pontos.

E dão guarida, mesmo de forma involuntária, aos racistas.

Landim acredita ter o apoio dos sindicatos dos jogadores.

Os atletas não suportam mais provocações racistas comparando-os a macacos.



A direção do Flamengo garante que a farra acabou.

O elenco ficou revoltado com a atitude e pode ajudar em uma campanha.

Os clubes brasileiros estavam sérios demais para uma titude ofensiva, vergonhosas.

A equipe de maior campanha no cenário nacional vai agir.

O que aconteceu em São Carlos de Apoquetino foi o ponto mais baixo.

Como o Flamengo tem as portar abertas na CBF, a questão será resolvida de forma rápida.

Com a CBF acionando a AFA, depois a Conmebol e a Fifa.

Os clubes brasileiros apoiam em peso a inicitativa do Flamengo.

O futebol do país colocará um final nas humilhante cenas de racismo.

Só dependerá da Conmebol mostrar sua força.

Os vândalos mexeram com o quato errado...


- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Imagem: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário