domingo, 3 de outubro de 2021

Presidente do Flamengo expõe 'profunda indignação' com a CBF e diz: 'Pode ser uma retaliação contra o clube'




ESPN: O Flamengo venceu o Athletico-PR por 3 a 0 neste domingo pelo Brasileirão. Após a partida, o presidente Rodolfo Landim fez um pronunciamento e expressou sua “profunda indignação” com a CBF, que voltou atrás e decidiu não adiar mais os jogos de equipes com atletas convocados para suas seleções.



"Pode ser uma retaliação contra o clube. Não da CBF, com a qual a gente tem conversado no dia-a-dia, mas de uma outra CBF que a gente não consegue enxergar, que parece que atua de fora com muita força, no sentido de atuar contra todos aqueles que procuram elevar a voz para melhorar o futebol brasileiro", declarou o presidente, sugerindo uma interferência externa na entidade.

“O Flamengo foi à CBF, tivemos discussões técnicas muito boas. Avaliamos todos os aspectos possíveis relativos à paralisação, tempo de férias dos jogadores, todos os compromissos anteriormente assumidos, e vimos a possibilidade de extensão dessas datas até o dia 26. Isso impactaria apenas duas equipes, as duas finalistas da Copa do Braisl. Até o dia 19, as equipes da Série A. As 18 equipes restantes da Série A, que não estivessem na final da Copa do Brasil, poderiam ter férias no dia 19, isso daria um mês de férias para elas e permitiriam que a gente tivesse um calendário ainda mais justo, que não tivesse os grandes problemas de quebra de isonomia. Isso foi acordado com a CBF”, explicou Landim.



“Acabaram voltando atrás e isso causa uma profunda indignação na gente. Se fala tanto em isonomia, em equilíbrio da competição, de valorização das competições nacionais, é realmente inaceitável”, reclamou.

“A gente fala muito de isonomia, se discutiu muito isso de presença de público no estádio, foi uma luta que o Flamengo se envolveu. Se a gente fala que o público pode influenciar um resultado de jogo, imagine você perdendo seus principais jogadores como o que vem acontecendo continuamente com alguns clubes, principalmente o Flamengo”, argumentou Landim.



“Tivemos alguns jogadores com convocação para 12 jogos, afetando no mínimo 10 jogos aqui, alguns deles inclusive voltando lesionados, ficando 16 jogos fora”, continuou.

“O Flamengo tem um compromisso não só com sua torcida, mas com o futebol brasileiro, de investir para formar um plantel com os melhores atletas possíveis. O natural é que esses atletas sejam escolhidos para participar das seleções dos seus países. Existe uma regra que é seguida no mundo todo, infelizmente não tem sido seguida aqui no Brasil, das datas Fifa, exatamente para que haja isonomia nos campeonatos, que sejam paralisados os campeonatos”, resumiu Landim.



A CBF voltou atrás na decisão de adiar jogos das equipes com convocados devido a um pedido de representantes dos atletas de 19 clubes da Série A, com exceção do Flamengo, para que as férias dos jogadores não fossem comprometidas.


- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Imagem: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário