quarta-feira, 4 de agosto de 2021

Flamengo cresce 64% receita de marketing, mas parcela prêmio do Brasileiro




Por Rodrigo Mattos | Uol: As contas do Flamengo em 2021 mostram um crescimento de receitas, principalmente de marketing, em meio à pandemia. Houve um aumento de 64% nas receitas com este item. Mas, pelo equilíbrio das contas, foi necessário parcelar o pagamento dos prêmios aos jogadores do Brasileiro por toda a temporada. 






O clube fechou o primeiro semestre com receitas e despesas praticamente empatadas: houve um prejuízo de R$ 116 mil. Ainda assim, houve um aumento na dívida líquida em torno de R$ 30 milhões, resultado principalmente do acordo para pagar de forma paulatina a premiação dos atletas à Série A. 

A receita registrada no primeiro semestre foi de R$ 364,7 milhões, valor superior ao mesmo período de 2020 que ficou em R$ 325 milhões. Um dos principais fatores foi o deslocamento do dinheiro da televisão do Brasileiro de uma temporada para a outra. O Flamengo ganhou mais com pay-per-view e premiações. 



Mas houve, sim, um crescimento nas receitas de marketing. O valor arrecadado com publicidade e propaganda atingiu R$ 76 milhões. No ano passado, no mesmo número de meses, o clube ganhara R$ 46 milhões. O aumento chega a 64% e eleva a receita anual a casa de R$ 150 milhões.

Na diretoria rubro-negra, o crescimento deste número é principalmente atribuído a exploração de publicidade de redes sociais e FlaTV que têm aumentado consideravelmente. É fato que o clube também assinou contratos novos de patrocínio com Mercado Livre e Havan, entre outros parceiros. São valores maiores do que as empresas que saíram da camisa. 

Também houve um aumento expressivo nos valores com mídia digital e serviços on demand, que saltaram do zero para R$ 75 milhões. Neste valor, estão o ppv do Carioca e do Brasileiro (certamente o maior valor).



Esses aumentos compensaram a queda do receita de bilheteria. As negociações de atletas também estava abaixo do ano passado até o meio do ano. Isso porque a venda de Gerson para o Olympique ainda não foi incluída nas contas do Flamengo pois só seria contabilizada em julho quando abre a janela de transferências. 

Neste contexto, o Flamengo negociou para parcelar o pagamento dos prêmios dos jogadores pelo Brasileiro. O total chega a R$ 30 milhões a serem destinados aos atletas. No balancete, é registrado um montante em aberto de R$ 18 milhões a serem quitados com os atletas. Isso explica o crescimento na dívida líquida de R$ 30 milhões. 



A diretoria vai pagar outra parcela do prêmio agora em agosto. O restante será quitado até o final do ano. Entre os dirigentes, a situação do caixa é considerada tranquila mesmo sem a presença de público. Após a venda de Gerson, o clube já fez a conta que fechará empatado ou com pequeno lucro. Ainda mais com outros ganhos com Jean Lucas e talvez Rodrigo Muniz.
- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Imagem: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário