segunda-feira, 26 de julho de 2021

Justiça anula eleição de Caboclo e põe presidentes do Flamengo e da Federação Paulista no comando por novo pleito; CBF vai recorrer




A Justiça do Rio de Janeiro decidiu pela anulação da Assembleia Geral da CBF que mudou a forma de votação para a presidência da entidade e, dessa forma, também o pleito que colocou Rogério Caboclo no poder, em abril de 2018. A decisão é do juiz Mario Cunha Olinto Filho, da 2ª Vara Cível da Barra da Tijuca do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, em primeira instância. A CBF vai recorrer para reverter.




O magistrado também definiu que a Confederação passa a ser comandada por intervenção. Rodolfo Landim, presidente do Flamengo, e Reinaldo Carneiro Bastos, mandatário da Federação Paulista de Futebol, foram nomeados para comandar a CBF por 30 dias.

Durante esse período, eles têm que organizar novas eleições para a presidência da entidade e não poderão concorrer ao cargo. Nas palavras de Mario Cunha Olinto Filho, Landim foi escolhido por ser presidente de "clube de expressiva torcida".



Tanto Landim, quanto Reinaldo Carneiro Bastos têm, segundo a decisão, cinco dias para responder se aceitam ser "interventores", algo que ainda não aconteceu - a decisão saiu pouco depois de 15h desta segunda-feira.

Segundo apurou a reportagem do ESPN.com.br, a CBF foi informada da decisão por volta de 15h20. Partes envolvidas no processo consideraram a decisão "frágil", e a confederação confia que conseguirá reverter a situação em segunda instância.



Um dos pontos que a entidade deve se apoiar é justamente a nomeação de Landim, algo que fere o estatuto da CBF, que veta que um presidente de clube assuma o comando do órgão máximo do futebol brasileiro simultaneamente.

A decisão acontece depois de pedido do Ministério Público, que não questionava especificamente a eleição de Caboclo, mas sim a mudança de regras aprovadas em Assembleia Geral da CBF em 2017, quando os pesos dos votos no pleito foram alterados.



Além de Caboclo, que já estava afastado provisoriamente do cargo por decisão da Comissão de Ética da CBF, a decisão da Justiça do Rio também afasta os oito vice-presidentes eleitos da confederação - pelo estatuto da entidade, o mais velho assume o cargo.

Caboclo está afastado do comando do futebol brasileiro depois de ter sido acusado por uma funcionária da CBF de assédio moral e sexual.

- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Fonte: https://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/8963670/justica-anula-eleicao-de-caboclo-e-poe-presidentes-do-flamengo-e-da-federacao-paulista-no-comando-por-novo-pleito-cbf-vai-recorrer
Imagem: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário