domingo, 9 de maio de 2021

Ceni exalta base e elogia postura do Flamengo em goleada sobre Volta Redonda: "Levamos a sério"




Em entrevista coletiva após a goleada do Flamengo por 4 a 1 sobre o Volta Redonda, no Maracanã, pelo segundo jogo da semifinal do Campeonato Carioca, Rogério Ceni fez questão de exaltar a base e elogiar postura da equipe na partida deste sábado. Segundo o treinador, mesmo com a vantagem da partida de ida, quando venceu por 3 a 0, o time "levou a sério o jogo" – fez 3 a 0 ainda no primeiro tempo, mas seguiu buscando gols. Com 7 a 1 no placar agregado, a equipe rubro-negra avançou com folga à decisão e, agora, espera o vencedor de Fluminense x Portuguesa, neste domingo.

– A maneira séria como o time jogou no segundo tempo mesmo tendo um placar bom no primeiro tempo. Sem preciosismo, objetivo, tentando fazer gols. Lógico que com as trocas tínhamos uns jogadores que precisávamos tirar. Queria dar um ritmo para o Everton Ribeiro, para o João Gomes também, já que não treinaram de manhã. Alguns treinaram de manhã, como é o caso do Arão, do Diego, Filipe Luís, Arrascaeta e Bruno Henrique. E eles (Everton Ribeiro e Gomes), eu trouxe de segurança e porque eles podiam trabalhar um pouquinho no jogo de hoje – disse.

– O mais importante é que levamos a sério o jogo. Muitos garotos na partida. Hoje tivemos 14 jogadores da base convocados. Nove no jogo. Lógico que alguns ainda precisam ser trabalhados, têm um ou dois anos de base, precisam de aprimoramento. Mas a gente fica feliz porque eu sei o quanto o clube valoriza a base, o quanto é bom ter jovens e para que o público pudesse observar e fazer sua avaliação de cada um deles – acrescentou.

Questionado sobre oportunizar atletas, em meio ao calendário apertado com Libertadores e Carioca, Ceni destacou a boa atuação de Vitinho e lamentou a lesão de Michael, que sentiu figada na panturrilha esquerda durante a partida:

– Primeiro é o desejo deles de trabalho diário. Eu acho que é muito de cada um, do que está disposto a entregar para chegar em um ponto mais alto. O Léo já faz tempo que eu queria dar uma oportunidade, é um jogador que quando eu joguei contra no Athletico eu gostei muito. E em qualquer time que eu fosse eu gostaria de tê-lo. Passou por um momento difícil, mas sempre temos que dar uma oportunidade novamente. Eu acho que ele jogou bem, um zagueiro canhoto que tem boa saída de jogo. Vai ganhar cada vez mais minutos e oportunidades para jogar.



– O Vitinho vem nesses jogos se destacando. O Michael, infelizmente, teve uma pequena lesão, não sei que tipo de lesão, na panturrilha esquerda, e não vai para a viagem. Infelizmente, não vamos poder contar com ele. Mas faz parte do jogo. Esperamos o mais rápido possível tê-lo de volta. Esperamos que essa lesão não atrapalhe esse andamento dessa recuperação boa dele. Esse ritmo de jogo. E o Vitinho tem uma finalização muito boa. Um cara que ajuda bastante o time. Ele e o Pedro entram bastante. Ou são titulares, ou entram. Fico feliz. Todos que jogaram hoje puderam mostrar mais uma vez o seu valor.

Veja outros trechos da coletiva:

Marca de Gabigol (mais de 80 gols pelo Flamengo)

– Eu trabalho com ele todos os dias. Ele gosta de fazer finalizações. Às vezes trabalho com ele isoladamente 10, 15 bolas. Ele já tem esse talento e aprimorando, repetindo, é a única maneira de se evoluir. Onde ele vai chegar são onde os desejos, os sonhos, o quanto ele estiver disposto a se entregar. Eu acho que ele já está num lugar fantástico. E pode progredir cada vez mais com gols, mais títulos, mas vai depender muito dele. Eu fico feliz hoje de poder vê-lo como capitão do time. Apesar de jovem, ser um cara extrovertido, levou com seriedade, um discurso bacana, fiquei feliz pelos gols dele, pelo resultado e pela maneira como se comportou.



Gabigol e Pedro

– Eu fico feliz de ter jogadores desse nível. Eu falo para vocês que o Pedro eu considero um dos 11 titulares. Pedro dos últimos cinco jogos entrou em três, fez gols, fez três gols em uma partida. Hoje além da assistência teve boas oportunidades de finalização, teve bola na trave. Uma pena elas não entrarem. São jogadores talentosos, de características diferentes que eu tenho o prazer de ter dois noves no Flamengo.

Gabriel Batista

– Foi uma boa oportunidade do Gabriel Batista trabalhar, assim como o César teve no jogo com o Ceará. São jogadores formados, com idades próximas um do outro. É um goleiro que vejo todos os dias trabalhando e que eu queria ver ter uma oportunidade para que o próprio torcedor conheça. Mas eu sei que o Gabriel jogou ano passado, mas foi o primeiro jogo dele que eu pude estar presente no campo. Então é importante dar rodagem para todos para que no dia que precisarmos de algum jogador, possa estar preparado.

Ramon

– Boa, boa! Fez um bom lançamento no gol. É um jogador muito forte. Hoje ele até se conteve um pouco pelo estilo de jogo e pela posição que eu coloquei para marcar o Alef. Um jogador de força. Ele marcou bem, neutralizou bem. O Alef não teve tanta oportunidade assim para subir, mas cumpriu seu papel taticamente. Eu sei que o melhor dele está em conduzir o jogo, mas dentro das características que a partida pedia, ele desempenhou o seu papel. Tem o Filipe Luís, tem o Renê e tenho ele. Estou sempre observando, está sempre nos treinos com a gente. E com a lesão do Renê já fica com a gente no mínimo até a volta do Renê. Ele tem ainda um tempinho de categoria de base. Mas é um jogador que sem dúvidas tem condições de jogar no profissional também.


- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Fonte: https://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/ceni-exalta-postura-de-capitao-de-gabigol-em-goleada-sobre-volta-redonda-levou-com-seriedade.ghtml
Imagem: Reprodução Fla TV

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário