sexta-feira, 18 de dezembro de 2020

Em coletiva nesta tarde de sexta, Rodrigo Caio falou sobre a renovação de Diego Alves e outros assuntos



Antes do treino desta sexta-feira, o zagueiro Rodrigo Caio concedeu entrevista coletiva no CT Ninho do Urubu e festejou o desfecho da renovação do goleiro Diego Alves com o Flamengo. O atleta e o clube viveram impasse ao longo dos últimos dois meses, mas chegaram a um final feliz nesta quarta-feira.



- Não conversamos ainda, fiquei sabendo pelas notícias. Ficamos felizes. É um jogador importante para o grupo. É um líder, representa muito para os atletas e para a instituição. Feliz que a gente possa contar com ele. Espero que ele continue dando alegrias para nós e para a Nação - afirmou o defensor.

O Flamengo vive os últimos dias de preparação para a partida contra o Bahia neste domingo, às 18h15, no Maracanã, válida pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. A equipe rubro-negra ocupa o 3º lugar do Brasileirão, com 45 pontos, e precisa da vitória para tentar se aproximar do líder São Paulo, que já abriu oito pontos de vantagem em relação ao time comandado por Rogério Ceni.



- Jogo importantíssimo. É uma final para nós. Temos que pensar em vencer todos os jogos, pensando jogo a jogo para vencer o Brasileiro. Essa é uma semana muito boa de trabalho, e estamos buscando a vitória contra o Bahia. Esse é o principal.

- O objetivo é pensar jogo a jogo. Temos jogos a menos. É pensar no Bahia. Quando jogamos em nível alto, temos mais chance de vencer. Não podemos pensar em uma última rodada contra o São Paulo. Temos que pensar no dia a dia. É aumentar o nível de concentração em cada partida e evoluir para conseguir o objetivo final - completou.



Durante a coletiva, o zagueiro também fez questão de exaltar os companheiros de defesa: Gustavo Henrique, Léo Pereira, Thuler e Natan. Para Rodrigo Caio, as cobranças elevadas são naturais após uma temporada de 2019 repleta de títulos e o entrosamento com Pablo Marí, mas o atleta acredita que o trabalho de Ceni é fundamental para a retomada da excelência dos números defensivos.

- Eu olho o contexto de todo o jogo dos onze jogadores. Em 2019, nosso conjunto era muito forte e isso favoreceu e potencializou o individual. Em 2020, perdemos um pouco esse conjunto. As outras equipes estudaram mais a gente, e isso fez a diferença. A questão defensiva passa pela equipe, quando temos uma equipe coesa, isso ajuda. Com o tempo de trabalho com o Rogério, a gente vai evoluir dia a dia, e o Flamengo vai voltar a ser aquela equipe forte de 2019. Claro que as críticas são fortes, nos fazem crescer. Outras são bem maldosas, mas o futebol é assim, é emoção. O time vem evoluindo. Nossos defensores estão se sentindo mais confortável dentro de campo. Mérito total do treinador. Não tenho dúvidas que o caminho é esse e vamos ficar ainda mais fortes.



- Acredito que 2019 foi uma grande temporada, conquistamos muitos títulos. Qualquer jogador que substituir o Pablo, terá muita cobrança. Ressalto sempre o Gustavo, grande jogador, quando estava no Santos, Léo a mesma coisa no Athletico. Thuler, um garoto que eu não conhecia antes de chegar aqui e me surpreendi muito. Nathan surgindo também. Com tempo e sequência, acredito que vão fazer grandes jogos

Outros pontos da coletiva:

Tempo parado


- Tive momentos difíceis na carreira, lesões sérias. Acredito que quando você se machuca é o momento mais delicado para uma atleta de alto rendimento. Essa lesão que eu tive me deixou muito chateado. Voltaria contra o São Paulo, mas tive a contusão na panturrilha. Era um momento chave para o grupo e eu tinha muita expectativa de voltar. Mas tudo tem um porquê e é assim que eu encaro. Superei com muita força e dedicação, tive toda a ajuda de todo o departamento médico, o pessoal de transição, todos que me acompanharam. É uma alegria enorme voltar, se sentir 100%. Momentos difíceis são feitos para serem superados e quero ajudar meus companheiros



Evolução do Natan

- Natan é uma grata surpresa. Como todos os garotos, mostrou qualidade. Eu saí de uma base muito difícil, que era a base do São Paulo, sei como é a responsabilidade de subir e vestir uma camisa tão grande. Mas temos que ter calma. Precisamos evoluir. É um garoto que está sempre perguntando, isso é importante. Jogamos em uma posição muito difícil, e ele tem muito a evoluir junto com a gente.

Relação com Ceni

- Na primeira conversa que a gente teve, eu disse lá atrás quando ele foi meu treinador no São Paulo e vivíamos um período muito difícil. Eu disse para ele que voltaríamos a trabalhar em breve e seríamos campeões. É um cara que eu sempre respeitei como jogador e treinador. Sempre foi competente, está mais maduro depois do ótimo trabalho lá no Fortaleza. Tenho certeza que com esse elenco qualificado e com o caráter que esse grupo tem, vamos realizar nossos objetivos



Escolha da dupla de zaga

- É uma decisão muito pessoal do treinador. Ele é quem decide. Treinador tem que acertar e errar com a sua cabeça. No momento difícil, ele que leva a culpa. Ele tem uma dor de cabeça boa, são todos grandes zagueiros. Quem ele escolher para ser a dupla, será de grande qualidade. Eu quero estar jogando, é o meu objetivo sempre (risos). Tenho certeza que o Gustavo, Léo, Natan e Thuler também. E todos dão o máximo nos treinamentos para isso.

Período com Covid-19

- Período bem difícil. Tive poucos sintomas, mas dois ainda tenho até hoje: a falta de paladar e o olfato. Recuperei bem pouco. Foi uma volta muito rápida, e isso acaba afetando. Acredito que, pela Covid, acaba perdendo um pouco a questão física do grupo, mas graças a Deus todos ficaram bem e com saúde

Importância de Gérson

- Mesmo com Arão e Thiago Maia, o Gérson é importantíssimo. Carrega a bola, consegue furar uma ou duas linhas. Fundamental no esquema do Rogério. Espero contar com ele por muito tempo. Ele tem dois cartões, e espero que ele consiga segurar esses dois cartões até a última rodada (risos).



Entrosamento na linha defensiva

- Em uma linha de quatro, precisa ter entrosamento. Em 2019, isso foi nossa arma principal. Somente com o olhar, a gente sabia onde nosso companheiro estava. Eu levo isso comigo: uma linha de quatro ganha campeonato. Viemos fazendo trabalho intensivo para isso. Uma linha bem postada, fechada, e estamos evoluindo e vamos crescer para atingir a perfeição.

Má fase do Bahia

- Eu prefiro pegar uma equipe numa sequência boa porque eles vem com confiança lá em cima e acabam se desconcentrando. É o jogo da vida para o Bahia. Precisamos pensar no que o Rogério vem fazendo ao longo da semana, toda a intensidade que ele vem pedindo para chegar forte

Lições com o ano de 2020

- Um ano de superação para todos nós. Ano dificílimo. O que a gente vem vivendo afeta todos os esportes. Não vamos ser mais os mesmos após esse ano. Espero que ano que vem a gente alcance nossos objetivos finais


- // -

> Veja as últimas informações sobre o Mengão em nossa página principal, Clique Aqui



Fonte: https://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/rodrigo-caio-comemora-renovacao-de-diego-alves-com-o-flamengo-representa-muito.ghtml

CURTA NOSSA PÁGINA



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário