Vítor Pereira explica substituições e Marinho na lateral esquerda


O Flamengo empatou sem gols contra o Madureira na segunda rodada do Campeonato Carioca nesta terça-feira. Após o jogo no Estádio Kleber Andrade, em Cariacica, o técnico Vítor Pereira comentou sobre a performance ruim do time e discutiu o planejamento para os próximos jogos. Ele afirmou claramente que a equipe será a mesma para o próximo jogo contra o Nova Iguaçu no sábado. Além disso, ele se mostrou preocupado com a condição física dos jogadores. A informação é do GE.


- Vamos ter que arriscar mais uma vez porque é a única forma (contra o Nova Iguaçu). Ainda cansados, mas vamos jogar para adquirir tempo de jogo. Depois, vamos desacelerar para pegar o Palmeiras. O próximo jogo vai ser com a mesma equipe, mesmo cansados.

- Coloquei o Mateusão no segundo tempo para forçar mais o último terço. Nós tentamos a vitória a qualquer custo, arriscamos tudo. Tiramos o Ayrton Lucas porque ele jogou os 90 minutos contra a Portuguesa e três dias depois foi obrigado a voltar a campo. Então, nós temos sempre que pensar na questão das lesões, para tentar preservar os nossos jogadores. Optamos por jogar com o Marinho aberto. Nesse momento, estamos adaptando pelo Filipe Luís não estar.


Vitor também falou sobre a preparação física da equipe, dizendo que eles ainda não estão prontos "fisiologicamente" e que jogar a cada três dias dificulta a adaptação. 

- Fisiologicamente ainda não estamos em condições de jogar sob muito calor e passar três dias e jogar outra vez. Não estamos preparados para isso, mas temos necessidade de jogar. E como temos necessidade, corremos um risco. Não houve fluidez nos movimentos e na circulação de bola no primeiro tempo. É um processo que temos que dar tempos de jogo aos atletas sabendo que eles neste momento ainda não estão preparados para jogar de três em três dias.


Veja outros trechos da entrevista de Vítor Pereira:

Avaliação do jogo

- Na primeira etapa, circulamos de uma forma muito lenta, os próprios movimentos não surgiram. Na segunda parte, poderíamos ter feito mais do que um gol, que não aconteceu. A primeira parte também foi afetada por termos esperado muito tempo e quebrado o aquecimento, o que prejudicou a entrada no jogo. Na segunda parte, tentamos, arriscamos de tudo.

Substituições no segundo tempo

- Fundamentalmente estou preocupado com que o Pedro não se lesione. Pedro veio mais tarde, tem menos tempo de treino, e estou preocupado com que não se lesione por termos finais por jogar. E ele naturalmente não está no nível físico para jogar de três em três dias. Essa foi fundamental a minha preocupação.


Apoio da torcida

- Essa torcida veio para nos apoiar, gostaríamos de ter dado uma vitória para eles, mas a torcida tem que se lembrar que começamos a preparação há pouco tempo. Em três dias jogaremos novamente. Vamos jogar contra o Palmeiras mais na frente e não somos máquinas. Sabemos que o ritmo do primeiro jogo foi forte, não durante os 90 minutos, mas tivemos boas dinâmicas. Sábado jogaremos outra vez, faz parte do processo. É compreensível essa atuação de hoje.

Apesar do empate em Cariacica, o Flamengo ainda lidera o campeonato com sete pontos. Antes deste jogo, o time já havia vencido o Audax por 1 a 0 e a Portuguesa por 4 a 1. O Madureira, por outro lado, empatou pela segunda vez na competição e está em quinto lugar com dois pontos, tendo empatado 0 a 0 com o Vasco na primeira rodada.

Imagem: Divulgação

- // -

Clique aqui para ver mais notícias do Fla

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.