Flamengo vê 2021 'martelar' na mente e liga sinal de alerta antes da final da Libertadores




Espn: Depois da festa do título e do churrasco no Ninho do Urubu para comemorar o tetra da Copa do Brasil, o Flamengo volta a focar na reta final da temporada. E o pensamento no clube é na busca pelo tri da Conmebol Libertadores.


O duelo contra o Athletico-PR, que terá tranmissão pela ESPN no Star+, acontece no dia 29 de outubro. Até lá, o Flamengo deve descansar o elenco para que todo o time consiga chegar 100% para o duelo mais importante do ano.


No entanto, nem tudo são flores. Apesar da conquista, o jogo contra o Corinthians deixa algumas lições para o Flamengo e faz um sinal de alerta ser ligado por conta da questão física. Além disso, ter chegado 'quebrado' na última decisão da Libertadores manda um recado claro: os dias serão utilizados para ter o time 100%.


Após um calendário apertado, disputando até o fim praticamente todas as competições, o Flamengo utilizou o Brasileirão para dar um descanso aos seus principais titulares. Ainda assim, o time teve uma queda natural na segunda etapa do duelo no Maracanã.

O principal caso físico que deixa a comissão técnica com uma pulga atrás da orelha é Arrascaeta. Convivendo com uma pubalgia durante parte de 2022, o uruguaio ontem teve uma queda drástica de rendimento.


A questão física de Arrascaeta foi acentuada no segundo tempo da final da Copa do Brasil. Cansado, ele não conseguiu render o mesmo da primeira etapa e acabou substituído.

Outro jogador que sentiu um pouco o ritmo na segunda etapa foi Arturo Vidal. O substituto de João Gomes foi intenso durante a 1ª etapa, mas, assim como todo o time, caiu na segunda metade.


Retorno de João Gomes e Pulgar são comemorados

Durante a final da Copa do Brasil, o Flamengo não conseguiu contar com João Gomes. A ausência do camisa 35 escancarou um problema crítico do time carioca quando não tem o jovem.

Carregador de piano de todo o meio-campo, João Gomes é o jogador que participa muito das ações ofensivas e defensivas. Incansável, ele dá suporte a Filipe Luís na defesa pelo lado esquerdo, ajuda Thiago Maia no meio e consegue ter fôlego para auxiliar Arrascaeta e Everton Ribeiro na criação.


Por conta de todos esses fatores, o retorno do garoto para a final da Libertadores é muito comemorado internamente. No entanto, não só essa volta é exaltada.

Apesar de atuar pouco, Erick Pulgar chegou para ser a opção para Willian Arão, negociado com o Fenerbahçe, e teve a ausência sentida diante do Corinthians. As improvisações de Dorival Jr. deixaram claro que é necessário ter mais atletas no meio-campo.


No banco, Victor Hugo, que atua um pouco mais recuado, e Diego, que falhou contra o Cuiabá e acumula atuações abaixo do nível que o time vem desempenhando, acabaram preteridos quando Vidal saiu. Dorival escolheu Matheuzinho, que atuou na função contra o Atlético-MG, na última rodada do Brasileirão.

Só que a opção pelo lateral acabou trazendo mais o Corinthians para o campo de defesa dos cariocas. Minutos depois, Thiago Maia acabou sentindo. A opção de Dorival Jr. foi colocar o zagueiro Fabrício Bruno e adiantar David Luiz, que logo cansou e retornou para defesa. Coube a Fabrício Bruno a missão de segurar o piano no meio-campoo.

Com isso, a tendência é de que Dorival preserve seus titulares até a Libertadores. Para recuperar fisicamente e ajustar os detalhes para chegar com a melhor forma física em Guayaquil.

Imagem: Divulgação

- // -

Clique aqui para ver mais notícias do Fla

Tags

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.