Admirado com repercussão de sua possível contratação pelo Flamengo, Wendel revela motivo de permanecer em clube russo


Wendel resistiu ao assédio do Flamengo e de vários outros clubes e escolheu ficar no Zenit. E agora se diz feliz com a decisão. Após marcar três gols em goleada da equipe no último fim de semana, o meio-campista brasileiro, de 25 anos, comentou sobre a negociação que teve com os rubro-negros. Mas reiterou que não era a hora de deixar a equipe russa.


“A decisão de ficar foi até por uma questão de gratidão”, declarou Wendel.

– Sempre fui valorizado e muito bem tratado no Zenit, não me sentiria bem exercendo a cláusula de forma unilateral para sair. Conversamos, e eles ofereceram uma renovação, foi o melhor para todos naquele momento – disse o meio-campista, em declarações enviadas ao ge.


Amparados por uma medida da Fifa, qualquer jogador estrangeiro que atue na Rússia ou na Ucrânia pode suspender unilateralmente seu contrato. Wendel não queria usar tal artifício para deixar o Zenit e ir para o Flamengo. Mas ele fez questão de agradecer o carinho da torcida brasileira.

“O interesse do Flamengo me deixou muito feliz e a repercussão foi muito grande”, disse o volante.

– Era o tempo todo notificação no celular com o pessoal mandando prints e links de notícias, perguntando se eu estava indo mesmo, se era verdade... Meus representantes conversaram com o Flamengo, e tiveram outras conversas também, não sei se posso falar os clubes, mas clubes gigantes de Itália e Inglaterra. Eu fiquei muito feliz com esses interesses – admitiu o jogador.


Wendel decidiu renovar contrato com o Zenit mesmo após a punição da Fifa e Uefa a todas as equipes russas, que estão excluídas de torneios internacionais. Ele, porém, não acredita que a ausência na Champions vá prejudicar o futuro de sua carreira.

– O Zenit é um clube gigante, e a Premier League Russa é vista no mundo todo. Sei que o meu trabalho aqui está sendo visto. Fui chamado para a seleção olímpica jogando aqui, e claro que sonho com a principal, para isso tenho que continuar jogando bem no Zenit.


Fase goleadora

Em 10 jogos até agora em 2022/23, Wendel soma seis gols e está atrás apenas de Malcom na artilharia do Zenit na temporada. O ex-Sporting igualou a quantidade que tinha nas duas temporadas anteriores pelo time russo.

Ele está a um de alcançar seu melhor ano na carreira, em 2017, quando fez sete gols pelo Fluminense. Mais perto da área, o meio-campista espera que os números continuem a melhorar.

– Fico feliz que a bola está entrando. A gente trabalha muito no dia a dia essa batida da entrada da área, então eu me sinto bem confiante para tentar nos jogos. Tomara que essa fase continue, mas o mais importante é sempre ajudar o time a vencer, seja com gols ou não.


O hat-trick contra o Orenburg foi o seu primeiro da carreira. Os gols aparecem com mais frequência, mas Wendel diz que não é sua prioridade.

– Quem não gosta de fazer gol, né? Mas eu não fico pensando nisso em campo, ali o foco é vencer as partidas, se tiver a chance de bater para o gol, vou bater. A mesma coisa para achar um passe de mais efeito, mas nunca forçar essas situações.

O Zenit é o atual tetracampeão seguido na Rússia e lidera a liga após nove rodadas, com sete vitórias e dois empates. Punido pela Uefa, a equipe não participa da Champions.

Fonte: Globoesporte.com
Imagem: Divulgação

- // -

Clique aqui para ver mais notícias do Fla

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.