Jornalista diz que Dorival Júnior sepultou o fantasma do Jorge Jesus no Flamengo


Imagem: Divulgação



Uol: Desde a chegada de Dorival Júnior, o Flamengo acumula 15 vitórias em 21 jogos , com um aproveitamento de 74,6%, que o faria líder do Brasileirão , por exemplo. Para José Trajano o grande mérito do técnico que hoje, às 21h30, enfrenta o São Paulo pela Copa do Brasil no Morumbi, foi conseguir espantar o fantasma de Jorge Jesus desde a saída do português, que rondou todos os técnicos do clube desde 2020.



Trajano afirma que Dorival conseguiu fazer mudanças e importantes e hoje ninguém mais fala de Jorge Jesus. No UOL News Esporte , ao lado de Domitila Becker e Eduardo Tironi, ele ressalta que o trabalho de Jorge Jesus foi ótimo, mas episódico e de ciclo encerrado.

"A maior virtude do Dorival Júnior foi ter sepultado o fantasma do Jorge Jesus. Já sepultou! Porque todo mundo que entrava, qualquer deslize, qualquer derrota 'o Jorge Jesus tem que voltar, o Jorge Jesus fazia melhor'. O tempo foi passando e o fantasma continuava ali andando pela Gávea e pelo Ninho do Urubu. O Dorival Júnior começou, acabou com aquela coisa que não dava certo segundo muitos, botar o Pedro junto com o Gabigol no time titular, era o que todo mundo queria", diz Trajano.


"Deu mais condições de jogo, equilibrou, o Everton Ribeiro voltou a jogar bem, o Arrascaeta nem se fala, conseguiu armar a defesa, que era um ponto frágil do Flamengo, consertou o gol, que era outro problema. Ele equilibrou, mas o maior acontecimento da fase do Dorival Júnior é ter sepultado de vez o Jorge Jesus, que está lá na Turquia, bem longe e ninguém fala mais nele", completa.

Veja o que mais rolou de interessante na opinião dos comentaristas do UOL:

Comparação dos times tem 'lavada' do Flamengo

Domitila Becker, Eduardo Tironi e José Trajano votaram entre quem tem os melhores por posição jogador por jogador entre Flamengo e São Paulo, com um resultado que só não foi de 100% para o time rubro-negro porque houve um empate entre Igor Vinícius e Rodinei, que teve o voto de Domitila a favor do são-paulino, mas Trajano reforçou a defesa de Rodinei e jogou uma pergunta.


"Sou fã do Rodinei, fico indignado com as críticas ao Rodinei. Está certo que ele defendendo a gente sabe o que acontece, mas quando ele vai para a frente, ele tem sido responsável por vários gols, vários ataques perigosos, ele empurra o time para a frente, salve o Rodinei. Rodinei ou Daniel Alves na seleção?", questiona.

Dada a disparidade na comparação dos elencos, Eduardo Tironi justifica que o Flamengo hoje está muito acima dos demais no futebol brasileiro e compara o patamar do time rubro-negro diante do São Paulo ao do poderoso Real Madrid na Espanha contra times mais modestos.


"Não dá para comparar, eu entendo o Flamengo hoje no Brasil, ele tem uma diferença com relação aos outros como a gente vê em campeonatos europeus, o Flamengo e São Paulo hoje é meio que um, não estou falando da camisa, da história e da tradição, nada disso, isso ninguém tira do São Paulo, mas hoje é como se fosse o Real Madrid contra o Sevilla, contra o Valencia, não são times fracos, mas são times que não conseguem competir ali", opina.

Corinthians e Fluminense fazem um duelo mais equilibrado na outra semifinal da Copa do Brasil, com times em posições próximas na tabela do Brasileirão, mas com o time de Fernando Diniz sendo apontado como sensação. Para Eduardo Tironi, o tamanho do investimento corintiano dá uma responsabilidade maior a Vítor Pereira.


"Se o Corinthians não for campeão, vai ser uma decepção na temporada, inclusive do ponto de vista financeiro. Obrigação é difícil dizer, mas a meta é buscar um título, ser campeão, acho que é diferente do Fluminense. Não sei se o Fluminense no começou do ano falou 'vamos ganhar a Copa do Brasil'. Creio que não, é um trabalho de recuperação do clube. Vai ser mais problemático para o Corinthians não ser campeão", opina.

O Palmeiras preparou um ofício para a CBF após a falha no protocolo já no fim do jogo contra o Flamengo, quando há um suposto pênalti de Arturo Vidal em Gustavo Gomez. Vice-presidente de futebol rubro-negro, Marcos Braz disse que 'falta vergonha na cara' ao comentar o assunto. Para Eduardo Tironi, o dirigente não faria diferente se o lance fosse do outro lado.

"O Palmeiras até tem razão de reclamar do protocolo completamente equivocado desse jogo. Aí o Palmeiras vai lá e manda ofício. Vai acontecer a mesma coisa o dia em que o Flamengo for prejudicado e o Marcos Braz, a diretoria do Flamengo fizer a mesmíssima coisa. A diretoria do Flamengo entrou no STJD para mudar o mando de campo contra o Athletico-PR, não vamos esquecer isso, então sobre vergonha na cara e choradeira tem de todo lado", opina.


- // -

Clique aqui para ver mais notícias do Fla



Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.