quinta-feira, 5 de maio de 2022

Jornalista critica entrada de Andreas em vez de Thiago Maia: 'marca muito mal'




Uol: Aos 10 minutos do primeiro tempo do empate por 2 a 2 contra o Talleres, ontem (4), na Libertadores , o zagueiro Pablo sentiu lesão muscular e o Flamengo precisou improvisar mais uma vez no setor. Dos seis zagueiros do elenco, apenas David Luiz está disponível ao técnico Paulo Sousa, que optou por colocar Andreas Pereira de volante e recuar William Arão para a zaga. Nem uma coisa nem outra deram certo: Arão fez um gol contra bisonho e Andreas foi mal na marcação.



Na Live do Flamengo , transmitida pelo UOL Esporte após os jogos do Mengão, os jornalistas André Rocha e Rodrigo Mattos avaliaram as escolhas de Paulo Sousa contra o time argentino. Rocha ponderou que o treinador não tem culpa no excesso de lesões do elenco, que já se tornou um problema crônico do Fla, mas disse não entender a opção de colocar Andreas Pereira em vez de Thiago Maia, que é melhor na marcação e havia sido poupado na Copa do Brasil.

"Uma coisa que não entendo das decisões do Paulo Sousa é o Thiago Maia. O Flamengo tinha comunicado que não compraria o jogador e ele voltaria para o Lille, aí o Paulo Sousa pediu a permanência dele, o Flamengo acabou negociando e o jogador ficou, mas o Thiago Maia joga quando não tem outro jeito."



Segundo Rocha, o erro de Andreas no segundo gol do Talleres era pedra cantada. "Andreas sabe fazer a saída de bola, sabe fazer inversões, mas marca muito mal, o Andreas volta trotando e para no segundo gol do Talleres."

O colunista do UOL afirmou que o sistema de jogo de Paulo Sousa sobrecarrega os volantes, que precisam acumular muitas funções defensivas e ofensivas. Para Rocha, João Gomes é o único jogador do elenco que hoje corresponde às demandas do técnico português.

"Tem que fazer a saída de bola, tem que pressionar, não pode deixar espaço entre o meio e a defesa, então são muitas atribuições e o Paulo Sousa não abre mão desse principio de jogo. Eu acho que essa questão dos volantes é um problema que desencadeia vários outros no Flamengo", completou.



Mattos disse que Andreas foi o principal responsável pelo segundo gol do Talleres, embora Isla também tenha falhado no lance. Segundo ele, o erro crasso na final da Libertadores mudou a história de Andreas no Flamengo.

"O lance do gol do Talleres é uma falha do Andreas, que não sai para marcar, e tem um erro do Isla na linha de marcação, mas a falha primeira é do Andreas, que deixa o cara girar sozinho na frente dele. Deixou o cara avançar sozinho, e ele permitiu isso várias vezes."

"A final da Libertadores acabou com ele, ele não era esse jogador no segundo semestre do ano passado, tinha muito mais dinâmica, muito mais chegada, se aproximava mais desse volante box to box , ainda que com algumas deficiências de marcação", concluiu Mattos.


- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Imagem: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário