Análise: Empate não esconde problemas do Flamengo, que se esforça para atacar e não consegue se defender




O Globo: Levando em consideração a crise vivida pelo Flamengo nos últimos dias, o empate fora de casa com o Atlético-GO (1 a 1) não chega a ser um mau resultado. Mas a verdade é que a partida deste sábado se soma a mais uma da série de atuações não convincentes do time sob o comando de Paulo Sousa. Um primeiro passo preocupante do rubro-negro carioca no Brasileiro.



Sem tempo para corrigir defeitos, o Flamengo já volta a campo na terça, contra o Talleres-ARG, no Maracanã. Pelo Brasileiro, volta a atuar no domingo, diante do São Paulo, também em casa.

O jogo começou com todos os indícios de que seria mais um capítulo na crise do clube carioca. A começar pela lesão de Gustavo Henrique na coxa direita ainda no aquecimento. E, num estádio lotado pela torcida rival, a parte flamenguista fez questão de gritar seu pedido por raça antes do apito incial. Para completar, o gol do Atlético-GO logo aos 2 minutos. Só que o lance foi anulado por impedimento na origem. E o cenário começou a se mostrar menos hostil.



Mesmo jogando em Goiânia, o Flamengo encontrou um Atlético-GO mais defensivo, que lhe deu espaço para sair de trás na base dos toques cadenciados. O que se viu em campo foi uma equipe um pouco mais organizada do que nas últimas partidas. Ao menos quando tinha a bola no pé. Boa parte do dominio rubro-negro se deu pela marcação adiantada, que atrapalhou e muito a saída do rival e permitiu que o time de Paulo Sousa cercasse a área do adversário.

O problema é que esta pressão na área poucas vezes se converteu em chances reais de gol. Quando atacou, o Atlético-GO conseguiu ser mais perigoso. Porque contava com um Arão totalmente desconfortável na zaga (embora tenha atuado muitas vezes ali). E, principalmente, porque sem a bola o time carioca ainda mantinha seus problemas de recomposição. Quando perdia a posse, parte da equipe demorava demais para voltar e formava um buraco na frente da defesa.



Este cenário foi perfeito para o Atlético-GO, aos 29 do segundo tempo. Em rápido contra-ataque, Dudu recebeu totalmente livre pela direita (onde um Leo Pereira improvisado não soube cobrir o setor) e cruzou para Wellington Rato, na frente dos marcadores, concluir no contrapé de Hugo.

A noite só não foi tão ruim porque, de tanto insistir na bola área (ponto fraco do Atlético-GO), o Flamengo empatou nove minutos depois, com cabeçada certeira de Bruno Henrique. Ela evitou o desânimo e empurrou o time para tentar a virada na base do abafa. Ela até quase veio, mas o segundo dos goianos também esteve muito próximo. O gol evitou a derrota, mas não escondeu os problemas.


- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Imagem: Divulgação
Análise: Empate não esconde problemas do Flamengo, que se esforça para atacar e não consegue se defender Análise: Empate não esconde problemas do Flamengo, que se esforça para atacar e não consegue se defender Reviewed by NF on abril 10, 2022 Rating: 5

Nenhum comentário

Deixe seu comentário