quarta-feira, 25 de agosto de 2021

Partida desta quarta, marca reencontro de Renato Gaúcho com o Grêmio em duelo de 'copeiros'




Por Bruno Marinho | Extra: Foi-se o tempo das entrevistas coletivas agridoces no Grêmio, em que Renato Gaúcho transitava com desenvoltura entre a compreensão das limitações financeiras do clube tricolor e a cobrança por melhores condições para montar o elenco. No Flamengo, o treinador não precisa recorrer a indiretas, tem o que há de melhor à disposição. É com ele que retorna a Porto Alegre para enfrentar o ex-time, às 21h30, na Arena do Grêmio, pelas quartas de final da Copa do Brasil.



Será um reencontro de sentimentos distintos. Renato Gaúcho é ídolo eterno dos gremistas, mas sua saída, após um trabalho de quatro anos e sete meses, foi turbulenta, ensaiada com a campanha ruim do time no início da temporada e sacramentada com os atritos entre o treinador e Cláudio Oderich, vice de futebol do Grêmio.

Renato mostrou com o tempo capacidade de se reerguer maior que o Grêmio. O técnico vai para a partida com 12 jogos pelo Flamengo, sendo dez vitórias, um empate e uma derrota, classificado à semifinal da Libertadores e na briga pelos títulos do Brasileiro e da Copa do Brasil. Terá no banco de reservas uma peça de luxo, Andreas Pereira, que veio do Manchester United para dar ainda mais opções de jogo.



Do outro lado, enfrentará um Grêmio que, perto do fim do primeiro turno do Brasileiro, ainda tenta sair da zona de rebaixamento. A equipe treinada por Felipão tem na Copa do Brasil a última esperança de bons resultados em 2021.

Duelo de 'copeiros'

O confronto colocará frente a frente dois técnicos entre os mais vitoriosos da história da Copa do Brasil. Renato Gaúcho parte em busca de seu terceiro título da competição. O primeiro veio em 2007, com o Fluminense, e o segundo foi conquistado em 2016, com o Grêmio. Além das duas voltas olímpicas, ele ainda foi vice outras duas vezes: Vasco, em 2006, e novamente com o tricolor gaúcho, no ano passado.



Já Luiz Felipe Scolari é o maior vencedor da história. São quatro títulos da Copa do Brasil: Criciúma, em 1991; Grêmio, em 1994, e duas vezes com o Palmeiras, em 1998 e em 2012. O treinador campeão do mundo pela seleção brasileira ainda foi vice da Copa do Brasil com o Grêmio em 1995.

Os dois treinadores já se enfrentaram cinco vezes na história. O atual técnico do Grêmio leva vantagem no duelo. São três vitórias de Felipão, contra um empate e apenas uma vitória de Renato Gaúcho. Os jogos mais importantes foram nas quartas da Libertadores de 2019 entre Palmeiras e Grêmio.


- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Imagem: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário