segunda-feira, 9 de agosto de 2021

Goleada sofrida pelo Flamengo evidencia má fase de Diego Alves, e renovação vira incógnita




Diogo Dantas | Extra: A sequência de goleadas aplicadas pelo Flamengo sob o comando de Renato Gaúcho deu a impressão de que todos os jogadores de defesa viviam ótimo momento. Mas a derrota para o Internacional por 4 a 0 lembrou que o goleiro Diego Alves está longe de seu auge.



Aos 36 anos, o camisa 1 teve uma de suas piores exibições com a camisa do clube na temporada. Chamou a atenção a falta de velocidade de reação nos encontros cara a cara com os atacantes do clube gaúcho. Em lances que Alves normalmente se destaca.

Não se trata de falha clara como na vitória por 4 a 1 sobre o Defensa y Justicia, pela Libertadores, quando o goleiro tocou a bola para Diego Ribas, recebeu de volta e tentou dar uma cavadinha. Agora, foram lances que tecnicamente mostraram problemas.



No primeiro gol, Diego Alves sai em direção ao atacante e cai para o lado direito muito antes da finalização. No segundo, cai para o lado esquerdo também de forma antecipada. Já no terceiro gol o camisa 1 fica pregado na pequena área, e apenas observa o atacante tocar de lado. O último gol foi de um chute à queima roupa, mas Alves também não saiu para o abafa.

Vale lembrar que o goleiro vem de mais uma temporada com alguns problemas musculares. No fim do ano passado, antes de ter o contrato renovado, também sofreu com questões físicas, mas conseguiu dar a volta por cima e reassumir o gol no lugar de Hugo Souza.



Agora, tanto Diego Alves como a jovem promessa vivem fase técnica abaixo. Gabriel Batista assumiu de vez a condição de reserva imediato, mas não há no Flamengo um goleiro capaz de assumir a titularidade de uma vez no lugar do veterano.

Com vínculo até dezembro, Diego Alves terá novamente a situação discutida pela diretoria rubro-negra, mas ninguém no clube esconde que a contratação de um goleiro com mais experiência para brigar pela posição esteja nos planos.


- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Imagem: Alexandre Vidal

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário