quinta-feira, 12 de agosto de 2021

Chororô internacional: Presidente do Olímpia fala em "esquema de arbitragem" e vai reclamar com a Conmebol




Por Raisa Simplicio | Goal: A vitória do Flamengo por 4 a 1 sobre o Olímpia, pelo primeiro jogo das quartas de final, foi bastante movimentada. O jogo teve quase de tudo, inclusive um choque entre Arrascaeta e Victor Salazar, que terminou com o argentino hospitalizado. 



De acordo com o VAR, o argentino foi quem fez a falta em Arrascaeta e a mão do Uruguaio, que acertou Salazar, foi acidental. O lateral, no entanto, discorda e do hospital, questionou o fato do jogador do Flamengo não ter levado cartão vermelho. 

Além do incidente envolvendo Arrascaeta e Salazar, outro lance, envolvendo um pênalti sofrido no próprio uruguaio, causou revolta aos paraguaios. A checagem do VAR evitou a expulsão de Filipe Luís, em lance que aconteceu na sequência da jogada. Como o árbitro de vídeo foi acionado, o segundo amarelo do lateral rubro-negro foi cancelado e a penalidade marcada. 



Tudo isso causou muita frustração entre os paraguaios e o presidente do clube, Miguel Brunotte, afirmou, em entrevista ao site ABC, do Paraguai, que vai enviar um ofício à Conmebol. 

"Isso não foi pênalti. Vamos enviar (formalmente) o nosso protesto. Não sei em que vai terminar tudo isso, mas queremos deixar claro a nossa postura diante de tudo isso". 



Brunotte também falou em "esquema de árbitragem" e viu maldade no lance de Arrascaeta. 

"Sabíamos que enfrentaríamos um grande rival, mas não sabíamos que iamos enfrentar um esquema que de uma forma cirúrgica nos foi tirando da partida. Ele (Arrascaeta) o viu chegar, ele levanta os braços, diria até que criminal". 

Flamengo e Olímpia se enfrentam na próxima quarta-feira, no Mané Garrincha, em Brasília, pelo segundo jogo das quartas de final da competição. 

 


- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Imagem: Divulgação

Um comentário:

Deixe seu comentário