quinta-feira, 20 de maio de 2021

Decisão de poupar jogadores contra LDU teve consentimento da diretoria do Flamengo




Por Venê Casagrande | O Dia: Assim que a escalação do Flamengo contra a LDU na última quarta-feira, antecipada pelo Jornal O Dia e confirmada na divulgação do clube, saiu, os torcedores rubro-negros demonstraram insatisfação nas redes sociais e reclamaram da postura de Rogério Ceni em poupar titulares em um jogo importante na Libertadores visando à decisão do Carioca contra o Fluminense, competição que sequer dará premiação ao campeão.



Porém, o que poucos sabem, é que a decisão de Rogério Ceni em deixar a maioria dos titulares no banco de reservas e escalar um time alternativo teve o respaldo e a aprovação da diretoria. Mais precisamente do vice de futebol Marcos Braz e do presidente Rodolfo Landim.

Os dois dirigentes, na véspera do jogo, conversaram com Rogério Ceni, passaram ao treinador que ele poderia poupar a quantidade de titulares que bem entendesse e que ser campeão carioca seria muito importante para o clube.



Rogério Ceni não disse isso publicamente na coletiva de pós-jogo, pois esperava que a diretoria desse uma posição sobre o assunto aos jornalistas, o que não aconteceu.

BASTIDORES DO PEDIDO POR CONTRATAÇÃO

Na entrevista depois da classificação às oitavas de final da Libertadores, Rogério Ceni voltou a falar de reforços, deixou claro que quer a chegada de jogadores e demonstrou até uma certa insatisfação por não ter o desejo atendido mesmo depois de mais de sete meses de trabalho no Flamengo.



Segundo apurou a reportagem, Ceni já pediu a chegada de um goleiro e até indicou nome de jogadores. Um deles foi Felipe Alves, atleta com quem trabalhou no Fortaleza e considerado um dos melhores da posição no futebol brasileiro pelo treinador.

Outro setor que o comandante deseja reforçar é meio de campo para suprir as ausências de Arrascaeta e Everton Ribeiro, mas, até o momento, não teve o desejo atendido. Foi questionado sobre Rafinha, pediu a chegada do lateral, mas, novamente, não teve o desejo atendido.

Antes de a diretoria vender Yuri César, o treinador pediu a permanência do jovem meia-atacante, mas aconteceu justamente ao contrário. E, para finalizar o pacote, o Flamengo só contratou Bruno Viana até o momento, justamente um jogador que o técnico não pediu e foi apenas comunicado da chegada.


- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Fonte: https://odia.ig.com.br/esporte/coluna-do-vene/2021/05/6150046-bastidores-decisao-de-poupar-jogadores-contra-ldu-teve-consentimento-da-diretoria-do-flamengo.html
Imagem: Estadão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário