quinta-feira, 1 de abril de 2021

Jornalista diz que viu na vitória contra o Bangu um Flamengo muito parecido com o de Jorge Jesus



Em jogo que marcou a estreia dos jogadores principais e do técnico Rogério Ceni na temporada 2021, o Flamengo derrotou sem dificuldades o Bangu por 3 a 0 pelo Campeonato Carioca , em jogo realizado no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, devido às restrições no Rio de Janeiro ocasionadas pelo momento da pandemia.


No Fim de Papo , live pós-rodada do UOL Esporte com os jornalistas Vinícius Mesquita, Alícia Klein, Renato Maurício Prado e José Trajano, a atuação do Flamengo , as mexidas de Rogério Ceni no time e a facilidade diante de um frágil Bangu são analisadas já projetando o que é possível esperar do Rubro-negro após uma pré-temporada e um trabalho com a assinatura do treinador que foi campeão brasileiro de 2020, mas havia chegado no decorrer da competição.

Para Renato, o Flamengo de Rogério Ceni deixou uma boa impressão no jogo diante do Bangu e, independentemente da fragilidade do adversário, o time mostrou aspectos que o torcedor estava acostumado em 2019, quando o treinador português Jorge Jesus deu mobilidade e agressividade para fazer uma temporada vitoriosa, com títulos do Brasileirão e da Libertadores .



"Gostei e gostei muito. Eu tinha medo de que o Rogério voltasse a flertar com o tal jogo posicional, voltasse a botar o Bruno Henrique preso na esquerda, o Everton Ribeiro preso na direita e coisas que ele já disse em entrevista até que ele gosta, mas para a minha surpresa e para a minha alegria, eu vi hoje o Flamengo muito parecido com o time do Jorge Jesus, um time se deslocando por todas as partes do gramado, com alta rotatividade", diz Renato.

"Ora você via o Gerson na esquerda, ora você via o Gerson na direita, o Everton Ribeiro andou se aventurando também pela esquerda, o Bruno Henrique caiu por todos os lados do campo, trocas de passe interessantíssimas, uma jogada ensaiada, olha só, o Rogério Ceni enfim apresenta uma jogada ensaiada numa cobrança de falta em que ele faz o levantamento sobre a área sim, mas não para quem está ali no bolo e sim para o Filipe Luís, que entra sozinho pelo lado esquerdo, o Filipe Luís cabeceou mal e perdeu o gol, mas mostrou ali que algo está sendo ensaiado", completa.



Renato Maurício Prado destaca, além da movimentação constante dos jogadores na linha ofensiva, a forma como Rogério Ceni utilizou a marcação em linha alta, com seu time todo ocupando o campo do Bangu e que, embora o adversário fosse muito frágil, demonstra uma ideia de jogar da forma que melhor funcionou com o elenco que tem o Flamengo.

"Eu fiquei impressionado sinceramente com a maneira de jogar do Flamengo, agora eu vou chamar, do Flamengo do Rogério Ceni, porque realmente é essa a melhor forma de o Flamengo jogar, é assim que esse time e esses jogadores rendem mais, com liberdade para fazer trocas de posições, com triangulações pelo meio, com jogadas boas também pelas pontas, esse é o time, é esse o futebol desse time do Flamengo, não importa se o Jesus, se é o Ceni, se é quem for, é essa a melhor maneira desse time do Flamengo jogar", analisa o jornalista.



"Mostrou um futebol realmente encantador, marcando lá em cima. A linha de zaga do Flamengo hoje jogou na intermediária do Bangu, com o Jesus jogava no meio-campo , Rogério Ceni deu um passo adiante, botou para marcar na intermediária do adversário. Claro, era o Bangu, é diferente, mas o espírito de jogo, a forma de jogar, a liberdade que esses jogadores precisam, o Rogério Ceni deu hoje", conclui.


- // -

> Veja as últimas informações sobre o Mengão em nossa página principal, Clique Aqui



Fonte: Uol

CURTA NOSSA PÁGINA



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário