quinta-feira, 18 de março de 2021

Ceni revela como vai recuperar Michael e Léo Pereira e não descarta dupla Pedro-Gabigol



O técnico do Flamengo , Rogério Ceni, revelou nesta quinta-feira como tentará recuperar o atacante Michael e o zagueiro Léo Pereira, que sofrem desde a temporada passada com as críticas da torcida rubro-negra, e não descartou usar Gabigol e Pedro juntos em mais ocasiões - mas com algumas restrições.

Em entrevista ao UOL Esporte , o comandante ressaltou que Michael atuava em um esquema de jogo muito diferente nos tempos de Goiás , e salientou que o atleta terá que se adaptar às condições do Fla para ter sucesso na Gávea.

"O Michael está começando a jogar bastante no Carioca, vai ser importante para ele. Ele já se destacou com a boa vontade dele em se reapresentar mais cedo com o elenco. Eu penso que ele foi contratado, ao menos o que me falaram é que o próprio Jorge Jesus pediu a chegada dele, para oferecer uma alternativa de jogo", afirmou.



"Michael é um jogador que precisa de espaço. Ele gosta muito de jogar perto da linha lateral, e o um-contra-um é o forte dele. Trabalhar com ele é muito bom, tem bom astral, está sempre ligado no 220V. Vamos tentar criar uma situação que ele era acostumado no Goiás", seguiu.

"Claro que ele não vai mais ter o espaço do tempo do Goiás, porque o Goiás jogava na linha baixa o tempo todo, e ele tinha o campo inteiro para ser lançado e correr. Aqui, no Flamengo, ele terá que fazer as coisas num espaço menor", completou.



Sobre Léo Pereira, Ceni garantiu ter muita confiança no ex-Athletico-PR.

"O Léo é um zagueiro canhoto, de bom passe, boa leitura de jogo. Não é um atleta fácil de encontrar. Vamos tentar fazer com que ele tenha mais oportunidades neste ano. Acredito muito no potencial dele", observou.

Quanto à dupla Gabigol-Pedro, Ceni negou que veja como "impossível" que os atletas joguem juntos, mas explicou por que usou ambos ao mesmo tempo em poucas oportunidades em seus primeiros meses de trabalho no Fla.



"Dizem que o Rogério fala que é impossível o Pedro e o Gabriel jogarem juntos. Não é... Desde que todos marquem", disparou.

"Temos que lembrar que, para colocar Pedro e Gabriel, temos o Bruno Henrique, o Arrascaeta, o Everton Ribeiro, o Gerson, o Diego... Então, temos que tirar um deles, e são todos bons jogadores, que, nas suas determinadas funções, rendem mais do que outro jogador cumprindo a função que seria deles", explicou.

"No Flamengo, é muito bom ter dois camisas 9 de qualidade, cada um com características diferentes. Sempre que possível ou necessário, vamos usá-los (juntos). Como fizemos contra o Internacional, numa situação que a gente tinha treinado", finalizou.



- // -

> Veja as últimas informações sobre o Mengão em nossa página principal, Clique Aqui



Fonte: ESPN

CURTA NOSSA PÁGINA



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário