terça-feira, 15 de dezembro de 2020

Arrascaeta fala sobre diferenças entre Dome e Ceni e reforça coro por Diego Alves



Na reapresentação do elenco rubro-negro na tarde desta terça-feira, o meia Arrascaeta concedeu entrevista coletiva no Ninho do Urubu. Perguntado sobre as diferenças entre Domenèc Torrent e Rogério Ceni, o uruguaio destacou a liberdade que teve com ambos os treinadores e elogiou o início de trabalho do comandante atual.



- Com os dois tive muita liberdade para jogar. Com o Dome, joguei mais centralizado em vários jogos. Agora, com o Rogério, estamos tentando fazer a mesma pressão que fazíamos com Jorge (Jesus). Certamente, a gente precisava de uma semana longa (para treinos) para se adaptar. Creio que o Rogério está fazendo um grande trabalho, está conquistando pontos muito importantes.

Outro tema da coletiva foi a permanência de Diego Alves. O goleiro vive uma negociação conturbada para renovar contrato e pode deixar o clube no fim deste mês. Sobre o companheiro, Arrascaeta destacou a importância dele como líder, mas destacou que a decisão é da diretoria.



- Ele é uma referência, um jogador muito importante. Se perguntar para mim e para os outros caras, gostaríamos que ele ficasse. É parte da diretoria tomar a decisão, mas certamente sabemos da importância que ele tem no vestiário e no campo.

O meia uruguaio também comentou sobre a função mais recuada que desempenhou no fim do jogo contra o Santos, neste domingo. Arrascaeta afirmou que não tem características jogar de volante, mas disse sentir confortável em situações em que o Flamengo tem mais posse de bola.



- A gente tem que se adaptar a várias funções. Mas certamente não é uma das minhas características jogar nesta posição. Falei com o Rogério que eu me sentia bem para fazer nesse jogo. A gente estava controlando o jogo e não tinha problemas fazer esta função.

Em busca de se manter forte na briga pelo título, o Flamengo volta a campo no próximo domingo, às 18h30 (de Brasília), para enfrentar o Bahia. A partida será disputada no Maracanã e é válida pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro.



Confira outras respostas do meia uruguaio:

SENTIMENTO DE ESTAR NA FINAL DO PUSKÁS


Felicidade enorme de estar novamente entre os três gols mais importantes do ano. Não dá para prever esse gols, eles acontecem naturalmente e fico feliz de estar entre os três, porque é um privilégio estar brigando por um prêmio tão importante entre tantos jogadores.

DIFERENÇAS ENTRE PEDRO E GABIGOL

São dois jogadores goleadores-nato, que têm que estar sempre na área. O Pedro é um camisa 9 mais de referência, o Gabi tem um pouco mais de movimentação. São dois caras que queremos sempre jogar juntos, são muito importantes para o elenco e tomara que sigam com essa fase de fazer gol em quase todos os jogos.



EXPECTATIVA DE TOMAR A LIDERANÇA

A gente tem que fazer cada jogo uma final. Não podemos cometer muitos erros, porque sabemos que se perdermos muitos pontos, vamos de deixar de brigar pelo campeonato. Vamos pensar agora no Bahia, mas certamente vamos ver esse jogo (São Paulo x Atlético-MG), porque é muito importante para nossos objetivos.

LONGO JEJUM DE GOLS DE FALTA

A gente está treinado bastante, estamos tentando que saia. Mas não podemos colocar na cabeça que temos a obrigação de marcar um gol de falta no próximo jogo. Vai acontecer naturalmente, temos grandes batedores. Então, a gente só tem que treinar para chegar na hora do jogo, que isso acontece.


- // -

> Veja as últimas informações sobre o Mengão em nossa página principal, Clique Aqui



Fonte: Lance!

CURTA NOSSA PÁGINA



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário