sábado, 5 de setembro de 2020

Volante em treino por engano, Pedro Rocha mira mais chances na função favorita no Flamengo



Domènec Torrent avisou ao elenco do Flamengo que, diante da maratona de jogos, fará um rodízio entre nos jogadores. Para quem tinha poucas oportunidades, como Pedro Rocha, a notícia caiu bem. Na última rodada, na vitória por 5 a 3 contra o Bahia, ele foi titular. Neste sábado, contra o Fortaleza, luta para se manter.


Agora, Dome já conhece as características de Pedro Rocha, mas nem sempre foi assim. Nos primeiros treinos, houve uma situação inusitada: o atacante foi escalado de volante.

- Nos primeiros treinos, acho que ele ainda não sabia exatamente a posição de todos. Em alguns treinos ele me colocou de volante, mas logo depois ele acertou e colocou a me colocar na frente - contou Pedro Rocha.


Além da perspectiva de ter mais chances, Pedro Rocha está entusiasmado de ser escalado na função em que está mais acostumado, como um ponta, ao contrário do que acontecia com Jorge Jesus.

- Com o Dome, atuo mais na minha posição. Mudou mais foi isso. Gosta que eu fique bem aberto, quase pisando na linha lateral.

Confira a entrevista de Pedro Rocha ao ge:

Rodízio no elenco motiva?


Está fazendo bem. Ele chegou, me deu confiança no dia a dia dos treinamentos. Fiquei muito feliz com as oportunidades. Dou o meu melhor nos treinos para poder ajudar.


Acredito que motiva (rodízio) principalmente para os que não estavam jogando tanto. Quando ele falou, fiquei feliz. São mais oportunidades. Lógico que todos querem jogar, ser titulares. Com jogos a cada três dias, o risco de lesões é alto. Querendo ou não, cada atleta se sente mais importante quando é mais utilizado.

Confusão de Dome ao escalá-lo como volante no treino

Nos primeiros treinos, acho que ele ainda não sabia exatamente a posição de todos. Em alguns treinos ele me colocou de volante, mas logo depois ele acertou e colocou a me colocar na frente. Mas está tudo certo. O staff e o pessoal do Flamengo disse a ele como cada um preferia atuar mais.

Ele chegou com o Brasileiro já começando e estava se adaptando. Foi tranquilo.

Disputa no ataque

A disputa é sempre boa, sadia. Todos querem jogar sempre, e a decisão fica com o treinador. Nós temos que estar preparados. A escalação normalmente ele só divulga na preleção, no dia do jogo mesmo. Isso faz com que todos se preparem melhor. Como tenho entrado nas últimas partidas, vou estar pronto e tentar aproveitar da melhor forma.


Diferenças em campo com Jorge Jesus e Dome

Com o Jesus eu jogava mais centralizado, de segundo atacante. Avançado, como ele dizia. Com o Dome, atuo mais na minha posição, pela ponta, bem aberto. Mudou mais foi isso. Gosta que eu fique bem aberto, quase pisando na linha lateral.

Na minha carreira, a posição que tenho mais facilidade é essa. Mas sei jogar por dentro também.

Ampliação do empréstimo

Meu contrato é até dezembro, mas o Marcos Braz, Bruno Spindel e meu empresário já estão conversando para que seja ampliado pelo menos até o fim do Brasileiro. Acredito que as conversas já estão encaminhadas. Espero continuar e fazer história. A pandemia nos atrapalhou muito, mas meu pensamento é ficar muito tempo e conquistar muitas coisas.


Relação da família flamenguista nos dias de jogos

Meu pai fica ansioso, já acorda cedo e começa a mandar mensagens. Sempre torcendo muito. Minha família também, que é toda flamenguista. Dia de jogo é um clima legal, o grupo da família fica bombando. Fico feliz. Jogar no Flamengo é um sonho que estou realizando.

Desempenho melhor fora de casa / ausência de torcida

Jogar sem torcida no Maracanã é muito estranho, a gente fica com o som ambiente que eles colocam, mas não é a mesma coisa sem o apoio dos torcedores. Nunca vamos acostumar, na verdade. Faz muita diferença.

Boa impressão na goleada sobre o Bahia

Encaixou bem. Como o Dome vem dizendo, nós precisávamos de mais tempo para compreender as ideias dele. Nos primeiros jogos ainda não tínhamos assimilado tudo. Pouco a pouco vamos evoluindo. Contra o Bahia foi um dos melhores, e só temos a crescer. Estamos trabalhando bastante.


Estilo Dome

Ele chegou, nos deu liberdade para conversar, principalmente no começo. No começo, a gente sempre fica um pouco ressabiado. Mas ele foi sensacional, disse que as portas da sala dele estão sempre abertas. Foi muito receptivo. Acredito que a relação nos impactou de uma forma boa.

Precaução com a Covid-19

Mudou bastante nossa vida. Apesar de já termos passado do pico, precisamos continuar a ter bastante cuidado. Não tem jeito. Esse vírus é difícil. Um ou outro vai pegar, como foi agora com o Diego Alves. O Flamengo nos dá um suporte grande, faz os testes semanalmente para que ninguém pegue mais.


Fonte: https://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/volante-em-treino-por-engano-pedro-rocha-mira-mais-chances-na-funcao-favorita-no-flamengo.ghtml - Foto: André Durão/ge

CURTA NOSSA PÁGINA




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário