sábado, 5 de outubro de 2019

Lesão de Filipe Luís preocupa, mas histórico do jogador dá esperança a torcida




Na última quinta-feira, o Flamengo externou as lesões ligamentares de Arrascaeta e Filipe Luís. O primeiro, por ter passado por uma artroscopia e ser desfalque certo para o jogo da volta pelas semifinais da Libertadores, chamou mais a atenção. Porém o lateral-esquerdo também preocupa. Bastante.

Cada vez mais adaptado ao futebol brasileiro, Filipe fará falta ao time de Jorge Jesus, sobretudo pelo seu perfil construtor. O Fla, como de praxe, não divulgou o prazo de retorno, mas, em contato com pessoas próximas ao atleta, o LANCE! apurou que o seu estafe trabalha com a volta de três a quatro semanas.

Ou seja, há uma boa possibilidade de Filipe Luís, que fará um tratamento conservador, estar apto para o jogo da volta da Libertadores, no dia 23 de outubro, após sessões intensivas de fisioterapia. O jogador de 34 anos iniciará os procedimentos neste sábado. Sorridente, o defensor está otimista.

"Quando o procedimento de recuperação é só com fisioterapia, sem nada extenso e sem afetar o ligamento cruzado, o tratamento vai de acordo com a dor que ele (Filipe) for sentir ou não. O fato de ter saído andando normalmente após o jogo pode ser um indicativo que vai se recuperar bem", contou o ortopedista João Hollanda, em contato ao L!.

HISTÓRICO DE SUPERAÇÃO

Campeão da Copa América neste ano, Filipe Luís carrega uma história de superação em relação à Seleção Brasileira, sobretudo. Ele ficou fora das Copas do Mundo de 2010 e 2014 de forma traumática e, para estar no Mundial de 2018, precisou passar por cima de uma mais uma grave lesão.

Em 2010, então no Deportivo La Coruña, Filipe Luís sofreu uma impressionante fratura na fíbula (que o deixou com o pé "pendurado") e ficou fora da lista de Dunga. À época, afirmou que pensou em largar o futebol. Passou por cima.

Depois, quatro anos depois e já em alta com a camisa do Atlético de Madrid, recém-finalista da Liga dos Campeões e campeão nacional, foi preterido nos "acréscimos" por Felipão, que optou por Marcelo e Maxwell para o setor.

Assim que se foi o Mundial no Brasil, Filipe Luís passou a ser figurinha carimbada nas convocações. Mas foi por pouco que não disputou a Copa do ano passado. Em março de 2018, sofreu nova fratura na fíbula da perna esquerda. E a superação, novamente, teve que fazer parte de sua rotina.

Contrariando as previsões depois de um tratamento intenso, Filipe Luís se recuperou a tempo e disputou a Copa da Rússia, a sua primeira na carreira. Agora, a recuperar de uma lesão no ligamento colateral lateral do joelho esquerdo, vê a torcida do Fla torcer por um novo obstáculo a ser superado antes dos prognósticos. E, se depender do histórico, a empolgação se justifica.


Fonte: https://odia.ig.com.br/esporte/flamengo/2019/10/5806360-sera-que-joga--otimista-para-a-libertadores--filipe-luis-possui-historico-de-superacao.html

Curta nossa Página




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário