domingo, 31 de março de 2019

Flamengo investiu R$ 120 mi e lucrou R$ 146 mi com vendas em 2018; Vitinho e Piris custaram R$ 80 mi



O balanço financeiro de 2018, divulgado pelo Flamengo, aponta o investimento de R$ 119,8 milhões em aquisição de direitos econômicos de jogadores na última temporada. Os valores gastos nas aquisições de Vitinho e Piris da Motta alavancaram os gastos com o futebol na última temporada.



Jogador mais caro da história do Flamengo antes da contratação de Arrascaeta, Vitinho custou quase R$ 53.932 milhões aos cofres rubro-negros. Esse foi o valor pago para tirar o atacante, em julho do ano passado, do CSKA, da Rússia.

O valor pago por Piris da Motta também chama a atenção. O Flamengo investiu R$ 25.873 milhões entre direitos econômicos (R$ 23.4 mi) e comissões (R$ 2,4 mi) a San Lorenzo e intermediários pelo volante paraguaio. O clube carioca não havia revelado os valores gastos na tratativa, mas na época falava-se em investimento na casa de R$ 10 milhões.

O valor pago por Piris da Motta faz dele o terceiro jogador mais caro da história do Flamengo, atrás apenas de Arrascaeta (R$ 79,5 milhões) e Vitinho (R$ 53 milhões). Curiosamente, os três são reservas no time de Abel Braga, no momento, embora sejam jogadores bastante utilizados e importantes no elenco.



Os demais investimentos em direitos econômicos, incluindo comissões, realizados pelo Flamengo em 2018, foram os seguintes. Em alguns casos, como Léo Duarte e Rodinei, o clube adquiriu mais uma percentagem dos direitos. O valor gasto com Cirino ainda é referente à dívida com a Doyen.

Vitinho (R$ 53.932.000)

Piris da Motta (R$ 25.873.000)

Henrique Dourado (R$ 15.785.000)

Rodinei (50%) (R$ 6.005.000)

Marcelo Cirino (R$ 4.135.000)

Uribe (R$ 2.137.000)

Léo Duarte (R$ 2.448.000)

Berrío (R$ 1.735.000)

Outros (R$ 1.621.000)

TOTAL: R$ 119,8 milhões

Os investimentos em contratações neste ano, ainda sem os números detalhados, já superam os do ano passado. A soma de Arrascaeta (pode chegar a R$ 79 milhões), Rodrigo Caio (cerca de R$ 22 milhões, por 50% dos direitos) e Bruno Henrique (R$ 23 milhões) chega a R$ 124 milhões. O empréstimo de Gabigol e o acerto com Rafinha, que está apalavrado com o clube, não tiveram custos. O Flamengo vendeu Henrique Dourado - recebeu cerca de R$ 18 milhões - e ainda recebe parcelas pelas negociações de Paquetá e Felipe Vizeu.



Vendas de Vinicius, Paquetá, Vizeu e até Brocador turbinam receitas

Se investiu pesado para trazer jogadores, o Flamengo também arrecadou com a saída de atletas. Entraram receitas nos cofres rubro-negros provenientes das negociações de Felipe Vizeu, Lucas Paquetá, Vinícius Junior, Everton, Jonas, Mancuello e até Hernane Brocador, que deixou o clube em 2014.

Em 2018 o Flamengo recebeu US$ 5 milhões (equivalentes a R$ 20.846, na data da transação) por Lucas Paquetá. O jogador foi negociado em outubro com o Milan por 35 milhões de euros, mas o clube ficará com 25 milhões de euros. A segunda parcela foi paga em janeiro, e o clube ainda tem dinheiro a receber. No entanto, como os pagamentos foram realizados em 2019, não aparecem no balanço divulgado.

Vinicius Jr - R$ 68 milhões (parcela)

Vizeu - 11,2 milhões (parcela)

Paquetá - 20.846 milhões (parcela)

Hernane - 21,7 milhões

Mancuello - 5.671 milhões

Everton - 7,5 milhões milhões

Jonas - 11.561 milhões

TOTAL - 146, 478 milhões



Quanto a Felipe Vizeu, negociado por US$ 6,5 milhões com a Udinese, em fevereiro do ano passado, o pagamento foi acordado em cinco parcelas, sendo quatro parcelas de US$ 1,5 milhão e uma de US$ 500 mil, com duas parcelas com vencimento em 2018, duas parcelas em 2019 (setembro e dezembro de 2019) e a última em setembro de 2020.

Em julho do ano passado, quando Vinicius Junior se apresentou ao Real Madrid, o Flamengo recebeu R$ 68 milhões. Em 2017, o clube já tinha recebidos R$ 53 milhões pela venda do jogador.

Após quatro anos, o Flamengo conseguiu, através da Fifa, receber a receita da venda de Hernane Brocador ao Al Nasser. Em maio do ano passado o Rubro-Negro recebeu R$ 21,7 milhões do clube árabe.


Fonte: https://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/flamengo-investiu-r-120-mi-e-lucrou-r-146-mi-com-vendas-em-2018-vitinho-e-piris-custaram-r-80-mi.ghtml

Curta nossa Página




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário