Vítor Pereira diz que está a procura de soluções com time misto e projeta próximo jogo


 Após goleada por 5 a 0 sobre o Nova Iguaçu, o técnico do Flamengo Vítor Pereira, analisou a vitória e disse procurar soluções, ao iniciar a partida com vários jogadores que ainda não tinham tido muito tempo de jogo.


 - O resultado não é o mais importante, porque o nível das equipes é diferente. Gostei do espírito da equipe, dos que jogaram e dos que ficaram de fora. É um espírito de grupo. Deu para equilibrar a minutagem, à procura de mais soluções. Tivemos algumas coisas bem feitas, outras precisamos melhorar. Satisfeito com o jogo e com os gols, além de não termos sofrido.

O Flamengo iniciou a partida apenas com quatro jogadores considerados titulares, o goleiro Santos, o volante Gerson, o atacante Pedro e o lateral Filipe Luís que estreou na temporada após recuperação de lesão que sofreu na final da Libertadores.


Vítor Pereira ainda adiantou que deve utilizar novamente um time misto para a próxima partida que será contra o Bangu na terça dia 24, essa será a última partida, antes da final da Supercopa do Brasil contra o Palmeiras dia 28.

- É uma semana importante, porque se aproxima de uma final. O próximo jogo, provavelmente teremos um misto, até porque acreditamos na segunda equipe também - afirmou.


Com o resultado, o Flamengo chegou a 10 pontos em quatro jogos e lidera a competição. O elenco rubro-negro, folga neste domingo e retornam na segunda.

Outras respostas do treinador

Disputa na lateral direita: Matheuzinho e Varela

É importante termos dois jogadores por posição, eu diria que até três, pela minha experiência do ano passado. Temos que estar atentos à nossa base até para encontrar um terceiro lateral. Eles têm características diferentes, e vamos tentar colocar o individual de cada um a favor do coletivo. A competitividade é boa para a equipe.


Evolução sem a bola

Em termos ofensivos, essa equipe, se bem estimulada, eles têm capacidade para criar problemas para qualquer equipe. O meu desafio é fazer essa equipe defender bem em todos os momentos, quando perdermos a bola. Esse balanço defensivo exige uma agressividade quando perdemos a bola, ter gente na zona da bola para pressionar. Isso tem que ser algo automático para eles.

Há equipes que vão nos impor dificuldades, precisamos saber defender. Há momentos em que vamos pressionar alto, há momentos em que precisamos perceber quando ir para um bloco médio ou para um bloco baixo. É algo que precisamos evoluir.


Benefícios da goleada

O nível do Palmeiras não é esse, o jogo deles não é esse, é muito diferente. Estaria mentindo se buscasse semelhanças com o jogo de hoje. Mesmo assim, há coisas que precisam começar a ser constantes no nosso jogo que pudemos trabalhar. Reação à perda de bola, ao contra-ataque da equipe. Mesmo em um nível diferente, dá para trabalhar aspectos, evoluir fisicamente. É sempre bom ganhar, fazer gols, aumentar a confiança.

Elogio a Everton Cebolinha

Não é fácil para um treinador chegar no meio da temporada, assim como não é para um jogador. Exige uma adaptação. Gostei do jogo dele, e quero que ele consiga jogar tanto dentro quanto fora. Meus atacantes precisam da capacidade de romper por dentro também. Ele tem essa característica, e vamos estimulá-lo a enfrentar esses duelos individuais.

Quando Rodrigo Caio volta?

O Rodrigo Caio ainda não está nas condições ideais, mas conversamos e ele precisa de jogo, para dar um passo à frente e esquecer da lesão. A qualidade dele é indiscutível. Precisa de um nível competitivo maior.

Imagem: Divulgação

- // -

Clique aqui para ver mais notícias do Fla

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.