Dorival Júnior observa cindo jogadores que podem substituir Lázaro



Com a ida de Lázaro para o Almería, da Espanha, o Flamengo tem alguns jogadores formados nas categorias de base para preencher o lugar do atacante. Embora tenha uma situação financeira bem resolvida, o clube não abre mão da política de valorizar suas joias.

O Torcedores.com apurou que Carlos Noval, gerente de transição de jogadores da base para o profissional, terá papel fundamental na hora de recomendar ao técnico Dorival Júnior quais jogadores estão preparados para integrar de vez o elenco principal.


Ele é um dos mais respeitados na função no futebol brasileiro na atualidade. No Flamengo desde 2014, Carlos Noval foi diretor geral da base na gestão Eduardo Bandeira de Mello. Seu trabalho foi reconhecido por Rodolfo Landim que decidiu mantê-lo na pasta.

Com isso, o clube vem fazendo alguns movimentos a fim de entregar a Dorival Júnior o maior número de jogadores para avaliação. A ideia é que o treinador teste no dia a dia quais atletas tem maior probabilidade de dar retorno esportivo ao clube em um espaço curto de tempo.


Os números de Victor Hugo em 2022

Jogos: 22

Titular: 8

Reserva: 14

Gols: 3

Assistências: 3

Minutos em campo: 1615

O maior exemplo desse trabalho de transição é o meia-atacante Victor Hugo. Aos 18 anos, ele se transformou em uma das crias mais utilizadas por Dorival Júnior. Ao todo, soma 22 partidas, 3 gols e 3 assistências com a camisa rubro-negra.

Desde a chegada do treinador, Victor Hugo se tornou uma espécie de coringa, atuando mais recuado na faixa de campo em que Andreas Pereira deixou após sua saída, chegando a ser titular em alguns jogos na posição. Atualmente, o garoto é um dos maiores ativos do Flamengo.


Em julho, o Flamengo renovou o contrato da cria do Ninho do Urubu. O novo vínculo é válido até dezembro de 2027, tendo uma multa rescisória de 100 milhões de euros (R$ 518,7 milhões, pela cotação atual).

Dorival Júnior analisa nomes da base

A comissão técnica do Flamengo e, principalmente, Dorival Júnior estão analisando diversos fatores antes de preencher a lacuna deixada por Lázaro. Para o treinador, não basta ser o novo “fenômeno do futebol brasileiro”.

Internamente, Dorival Júnior debate com seus pares a necessidade de encontrar um atleta que tenha bons números, seja capaz de desempenhar mais de uma função, cumpra funções defensivas e que se encaixe na sua ideia de jogo.

André Luiz é um legítimo camisa 9. Centroavante clássico, o jogador de 20 anos tem porte físico avantajado, o que vem lhe rendeu o apelido de “Imperador” por ter características semelhantes à de Adriano. Além disso, chama a atenção pela potência nos chutes de longe.


Matheus Gonçalves, de 17 anos, que alterna atuações entre o sub-17 e sub-20, é centroavante de origem. No entanto, tem histórico de ser escalado como extremo e também pode ser utilizado como meia por dentro. Chama a atenção pela visão de jogo, passes precisos e cruzamentos milimétricos.

Mateusão, de 18 anos, é o maior astro do time sub-20 em 2022. O “Tanque”, com é chamado pelos funcionários do clube, já marcou 22 gols em 31 jogos. Acumula convocações para as seleções de base do Brasil. O garoto já é observado por clubes como Arsenal, Benfica, Juventus e Real Madrid.

Petterson é um atacante de 18 anos e que foi promovido para o sub-20 no começo desta temporada. É elogiado pela técnica, velocidade, habilidade e no confronto um contra um. Marcou 10 gols, fez 4 assistências em 31 jogos na equipe de baixo este ano.

Werton, de 18 anos, é elogiado pela qualidade técnica, mas é visto internamente como imaturo para ter sequência no time principal. Apesar de ter velocidade, ele tem mais características de criar oportunidades do que de ser um finalizador.

Fonte: Torcedores.com
Imagem: Divulgação

- // -

Clique aqui para ver mais notícias do Fla

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.