terça-feira, 2 de agosto de 2022

Marcos Braz revela estratégia para convencer time chinês a emprestar Oscar ao Flamengo




Coluna do Fla: A palavra que pode definir a janela de transferências do Flamengo é ambição. Depois de contratar quatro jogadores de seleção, o Rubro-Negro mira Oscar, e a situação é desafiadora. Em meio a isso, Marcos Braz, vice-presidente de futebol do Fla, revelou como tenta conseguir o empréstimo do meia.



Segundo o dirigente, o ponto chave é mostrar para o Shanghai Port (CHN) que manter Oscar parado não é vantajoso. O time chinês deu liberação para o atleta não jogar pelo até o fim do ano, contudo, não permitiu que o meia defenda outra equipe. Sendo assim, Braz argumenta que, por se tratar de um jogador de alto rendimento, o tempo de inatividade pode ser prejudicial.

— O Oscar foi liberado para passar esses últimos 5 a 6 meses para ficar perto da família e acompanhar uma situação pessoal. Ele não foi liberado para atuar em nenhum clube.‬ Um jogador de 30 anos, de alto rendimento, ficar parado por todo esse tempo todo, não é adequado nem para o clube, nem para o jogador. É nesse sentido que a gente tenta o poder de convencimento, que a gente possa contribuir -, disse Braz, em entrevista ao SBT.



Na sequência, o dirigente completou que, mesmo se não for para jogar, Oscar poderá usar as dependências do Ninho do Urubu para treinar e se manter em forma: “A gente deixa as portas do Flamengo aberta. Se ele quiser treinar, estar perto da gente, será um prazer. Mas ainda não tem nada. Infelizmente, o Oscar ainda não é nosso jogador”.

Cada vez mais perto do final feliz, Oscar deve iniciar treinos no Fla ainda nesta semana, porém, a situação é tratada com cautela. Com o jogador, o Flamengo já tem bases salariais e termos bem definidos e, agora, resta a oficialização da parte burocrática, para que o Shanghai confirme o empréstimo do meia até o fim da temporada.


- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Imagem: Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário