Sem Arão, Flamengo soma a quarta saída entre os titulares de 2019 e deve ter reformulação a curto prazo




Lance!: O torcedor do Flamengo ainda convive com saudades do que vivenciou em 2019. Uma equipe que somou títulos importantes sob a batuta de Jorge Jesus e encantou o Brasil com um futebol ofensivo e de extrema qualidade. Com a saída de Arão, quatro titulares daquela equipe já deixaram o clube, que visa uma reformulação a curto prazo.



Com isso, o LANCE! procurou analisar de que maneira o Flamengo pretende organizar essas mudanças em seu elenco. Além de Arão, Gerson, Pablo Mari e Rafinha foram os três primeiros titulares a deixarem o clube carioca nos anos anteriores. Everton Cebolinha e Vidal foram os primeiros reforços, mas outros estão em pauta.

EM MEIO À FALHAS E POLÊMICAS, UM AFIRMAÇÃO

Na atual temporada, nenhum goleiro deste elenco conseguiu se firmar e transmitir segurança à torcida. Diego Alves se envolveu em polêmicas sobre a renovação de contrato, enquanto o jovem Hugo teve falhas em série. O experiente arqueiro, campeão em 2019, tem contrato até o fim do ano e a tendência é que não renove.



Destaque no Athletico-PR, Santos foi contratado no mês passado e sob o comando de Dorival Júnior começa a se firmar em frente à meta rubro-negra. Mesmo com a falha contra o Santos, o goleiro tem tido boas atuações e parece ser a reposição ideal para uma possível saída de Diego Alves.

JOVENS GANHANDO ESPAÇO, EXPERIENTE EM FIM DE CONTRATO

Nas laterais, Rafinha era o titular naquela temporada, mas foi negociado com o futebol grego. De volta ao Brasil, teve uma rápida passagem pelo Grêmio e atualmente defende as cores do São Paulo. Com a saída de Isla, Rodinei tem tido oportunidades e foi bem contra o Tolima. Matheuzinho, por sua vez, ainda tenta se firmar e não oscilar.



Do outro lado, Filipe Luís chegou com o patamar de experiência no Velho Continente. Vencedor, esteve à frente da posição naquele ano mágico. Atualmente, tem contrato até o fim do ano, mas deve seguir por mais um tempo. Ayrton Lucas foi contratado recentemente e começa a ter sequência.

O ESPANHOL SE FOI, MAS SOBRAM OPÇÕES NO ATUAL ELENCO

A dupla de zaga titular em 2019 era Rodrigo Caio e Pablo Mari. Após a conquista da Libertadores, o espanhol voltou ao futebol europeu, enquanto o ex-São Paulo enfrenta problemas com as constantes lesões. Na atual temporada, Dorival Júnior tem um série de opções para o setor: Gustavo Henrique, Léo Pereira, Pablo e Fabrício Bruno.



Os dois últimos parecem agradar mais a torcida e tiveram atuações mais convincentes mesmo com menos tempo em campo. A primeira dupla oscila bastante e não consegue convencer a torcida de que podem ser titulares absolutos. David Luiz também chegou para dar experiência ao setor, mas tem contrato até o fim do ano.

A SAÍDA DOS VOLANTES E UMA NOVA DUPLA NO HORIZONTE

Depois de Gerson, Willian Arão será mais um homem do setor de meio de campo em 2019 a deixar o clube. O famoso 'Coringa' acertou com o Olympique de Marselha, da França, por 25 milhões de euros (aproximadamente R$160 milhões na cotação da época). 



O camisa 5 deve assinar com o Fenerbahçe, que hoje é comandado justamente por Jorge Jesus. Do famoso 'Tá mal Arão', o volante conquistou o comandante português e terá uma chance no futebol do Velho Continente.

No elenco, Thiago Maia e o jovem João Gomes conseguem render e o chileno Arturo Vidal pode ser um meia central. Recentemente, por outro lado, o Rubro-Negro perdeu Andreas Pereira, cujo vínculo de empréstimo chegou ao fim neste mês.

Para o setor, o interesse por Wendell e Walace foi confirmado pelo VP de futebol do clube, Marcos Braz. O primeiro demonstra qualidade desde a época de Fluminense e teve destaque com a camisa do Zenit, da Rússia. O segundo foi revelado pelo Grêmio e defende as cores da Udinese, da Itália. Ambos são jovens e com experiência internacional (Wendel tem 24, e Walace, 27).



DUPLA SEGUE FIRME, MAS CAMISA 10 ESTÁ PERTO DO ADEUS

Na articulação do time, Everton Ribeiro e Arrascaeta seguem dando conta do recado. O uruguaio tem sido um dos destaques do time e sobra no futebol brasileiro. O camisa 7 oscila um pouco mais, porém tem qualidade para desequilibrar e levar à equipe a vitória com um passe ou um drible em direção ao gol.

Dos que entraram naquela final emblemática contra o River Plate, Diego Ribas tem contrato até o fim do ano, mas não deve continuar. Nas últimas vezes em que teve chance, não conseguiu render o esperado e além de perder espaço, parece não ter mais clima com a torcida. Nomes

LESÃO SÉRIA, SINTONIA DE DUPLA E REFORÇO QUALIFICADO

O sistema ofensivo era composto pela dupla dinâmica Gabigol e Bruno Henrique. O camisa 9 segue marcando seus gols e hoje pode formar uma dupla promissora com Pedro. Bruno, por sua vez, teve uma lesão séria no joelho e só voltará aos campos em 2023.

Pelos lados, Vitinho tem contrato até o fim do ano, mas segue como opção no banco de reservas. Além dele, Marinho e o jovem Lázaro têm entrado com frequência. Everton Cebolinha é a grande contratação da equipe nesta janela de transferência e chega para ser uma peça importante nesta reformulação.


- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Imagem: Divulgação

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.