quarta-feira, 1 de junho de 2022

Flamengo tem semana livre, e Paulo Sousa ganha tempo em busca de estabilidade




Uol: Para consolidar os dias de paz no Ninho do Urubu, o Flamengo tem um tempo para respirar nesta semana. O período atípico no meio da temporada é o cenário ideal ao longo da maratona de jogos. Após dois meses, Paulo Sousa encara dias 'tranquilos': duas folgas e quatro treinos seguidos, o tempo perfeito para a busca pela estabilidade.



A última vez que o Flamengo teve semana cheia para treinar foi antes da final do Carioca, quando teve dez dias de preparação para o primeiro jogo, em 30 de março. De lá para cá, o elenco fez uma maratona de 18 jogos em 60 dias: dez vitórias, cinco empates e três derrotas. O saldo é positivo, mas o período foi marcado por turbulência, desde o vice no Estadual, pressão na diretoria e 'caso Diego Alves' .

Mesmo com quatro vitórias consecutivas no Maracanã, Sousa ainda busca a estabilidade e tranquilidade com a torcida, principalmente. O estádio, visto como aliado, foi o causador de algumas dores de cabeça nesta sequência, visto que o elenco deixou o gramado vaiado em três oportunidades, Hugo se tornou alvo de críticas após falhas , além de protestos contra o vice-presidente Marcos Braz e o presidente Rodolfo Landim.



O tempo para trabalhar pode ser o principal cúmplice de Sousa em prol do melhor desempenho do elenco. A comissão técnica terá, pelo menos quatro atividades, para acertar os ajustes, sobretudo na defesa, e focar também na recuperação dos atletas que ainda estão no departamento médico: Fabrício Bruno, Gustavo Henrique, Matheus França, Santos e Diego Alves.

Ausência de dupla e preocupação na lateral
Um dos principais tópicos na reapresentação será o desfalque da dupla contra o Fortaleza, domingo (5), no Maracanã. Gabi está fora por suspensão pelo terceiro cartão amarelo, enquanto Arrascaeta está com a seleção do Uruguai — também não estará à disposição contra Red Bull Bragantino e Internacional. Para suprir as ausências, Pedro e Vitinho devem ser os escolhidos.



Na lateral, a comissão técnica tem a preocupação com Matheuzinho, visto que sentiu dores após o FlaFlu. Cabe destacar que Sousa não terá Rodinei, suspenso, e Isla, que está com a Seleção Chilena.

Revezamento na zaga
Nos últimos confrontos, Sousa revezou a dupla titular entre David Luiz, Rodrigo Caio e Pablo. Os dois últimos atuaram em duas oportunidades. Contra o Fluminense, Léo Pereira não esteve entre os relacionados, e o técnico comentou sobre a importância dos treinamentos para definir quem estará entre os 11 iniciais.



"São características diferentes. Quero contar com todos os zagueiros. O Fabrício está recuperando bastante bem e vai nos ajudar, assim como Gustavo, que está próximo do retorno. O Léo tem vindo porque tem a ver com a capacidade de entrega no treino para manter níveis elevados. Todos têm importância muito grande", disse em coletiva.

Mais opções no gol?
Hugo é o dono da posição e carimbou, mais uma vez, o voto de confiança de Sousa, desta vez, com a atuação no FlaFlu. No entanto, o treinador vive a expectativa do retorno de Santos e Diego Alves para a sequência dos jogos de junho.



Santos, que teve lesão no quadríceps da coxa esquerda, ainda faz academia e iniciou o trabalho de leve no campo. Enquanto isso, Diego Alves está em fase final de recuperação da pubalgia e realiza atividade nos gramados com o fisioterapeuta.

Intensidade
Este será o principal foco do elenco nos próximos dias. Em coletiva, o técnico que a equipe perde a intensidade, principalmente no segundo tempo quando muda a forma de jogar, e, por isso, vê a necessidade de ajudar isso nos treinamentos.

"Há momentos, quando baixamos o bloco defensivo, perdemos intensidade. É algo que viemos trabalhando para ser agressivos mesmo com o bloco mais baixo. Não tem que ser tão permissivo. Mas hoje teve muito a ver com esse jogo. Temos que ser mais determinantes nos contra-ataques, não podemos ser tão frenéticos e ter a consciência de chegar ao campo adversário com mais espaço", disse após o FlaFlu.



Converter chances em gols
No Brasileirão, por exemplo, o Flamengo é o quarto clube que mais finaliza, segundo o FootStats. A equipe rubro-negra finalizou 107 vezes, no entanto, apenas 46 foram certas - além de terem marcado somente nove gols. A eficácia é considerada baixa e, por isso, finalização será mais um tópico importante a ser abordado por Sousa.

Sequência no Brasileirão e oitavas da Libertadores
A semana livre se encerra no domingo (05), contra o Fortaleza, e marca o primeiro jogo de um mês em que o Brasileirão dominará a atenção rubro-negra: seis rodadas em três semanas. Para finalizar, o primeiro confronto das oitavas da Libertadores, no dia 29, contra o Tolima, na Colômbia.



Na competição nacional, o período é visto como crucial para recuperar o início, que foi marcado por oscilação. Cabe destacar que, nas primeiras seis rodadas, o Fla tinha apenas uma vitória, três empates e duas derrotas. Ganhar do Goiás e do Fluminense no Maracanã fez o Rubro-Negro subir para oitavo na tabela e já flertar com o G4.

Feito inédito
A semana de trabalho, se concluída com sucesso, ou seja, com a vitória em cima do Fortaleza, levará Sousa a um feito inédito no Flamengo: cinco triunfos consecutivos. Desde que assumiu o clube, o técnico emplacou quatro vitórias em outra oportunidade, quando venceu Vasco três vezes e o Bangu, mas acabou perdendo o primeiro FlaFlu da final do Carioca.


- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Imagem: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário