sexta-feira, 10 de junho de 2022

Em despedida do Ceará, Dorival explicou porque aceitou a proposta do Flamengo




Torcedores.com: O técnico Dorival Júnior se despediu do Ceará na quinta-feira (9) para viajar ao Rio de Janeiro e ser oficializado como o novo técnico do Flamengo. Segundo publicação do Globoesporte.com, na despedida, Dorival teria dito que “seguiu o coração” ao trocar a equipe cearense pela carioca.



Os jogadores do plantel do Vôzão apoiaram o agora ex-técnico e compreenderam que era um objetivo da carreira de Dorival voltar ao Flamengo após 2018, quando ele não teve seu contrato renovado mesmo após boa passagem. Dorival ainda teria apresentado outro motivo para aceitar a proposta do Flamengo.

Ele entende ter um aspecto conciliador e se enxerga como um bom gestor de elenco. Dorival compreende que tem o poder de agregar elenco e outros departamentos do Flamengo e resolver questão internas.



Dorival tem passagens pelo Flamengo e por outros grandes do futebol brasileiro

O treinador de 59 anos iniciou a carreira na Ferroviária em 2002. Em 2003, começou a trabalhar pelo sul do país e dirigiu clubes como Figueirense, Criciúma, Avaí e Juventude. Em 2006, assumiu o Sport, mas logo saiu para comandar o São Caetano. Foi vice-campeão do Paulistão com o clube clube e foi para o Cruzeiro em 2007. Terminou o ano com moral no clube, mas em 2008 foi para o Coritiba.

Em 2009, levou o Vasco da Gama ao título da Série B. Em 2010, assumiu o Santos e fez um dos principais trabalhos de sua carreira, conquistando Paulista e a Copa do Brasil com um time que tinha Robinho, Neymar, Paulo Henrique Ganso e outros. Ele deixou o clube, mas continuou comandando gigantes do futebol brasileiro. Em 2011 passou pelo Atlético-MG e Internacional. Em 2012, assinou com o Flamengo, saiu e foi para o Vasco da Gama. Em 2013, foi para o Fluminense.



Em 2014, dirigiu o Palmeiras para ajudar o time a evitar o rebaixamento. Ele voltou ao Santos em 2015 e ficou no clube por dois anos e meio antes de sair em 2017. No mesmo ano foi para São Paulo, onde ficou até 2018. Ele foi para o Flamengo no final do mesmo ano, mas saiu, voltando a trabalhar em um time em 2020, quando assumiu o comando do Athletico Paranaense. Voltou ao mercado em 2022, para comandar o Ceará. Fez campanha histórica na fase de grupos da Sul-Americana, com seis jogos e seis vitórias, e vinha em campanha de recuperação no Brasileirão.


- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Imagem: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário