sábado, 11 de junho de 2022

Desafio para Dorival: Flamengo começa Brasileirão com piores números desde 2019 em setor que já foi ponto forte




Espn: O Flamengo iniciará, neste sábado (11), uma nova era. Com um novo treinador após a demissão de Paulo Sousa, o time tenta ter um recomeço em 2022. Para o lugar do português, Dorival Júnior foi o escolhido.



E, a partir do duelo contra o Internacional, o comandante terá uma dura missão no comando do Rubro-Negro: fazer o ataque estrelado da equipe voltar a funcionar durante o Brasileirão.

Desde o início da gestão Rodolfo Landim, o ataque do Fla acumula os seus piores números na edição 2022 da competição em média por jogo de gols (1), finalizações (12,8), chutes no alvo (4,6), grandes chances criadas (3,7), conversão dessas chances (27%) e ações na área rival (24,1).



Além disso, no quesito finalizações, o time é somente o oitavo, atrás de equipes como Palmeiras, Atlético-MG, Santos, Ceará e Atlético-GO.

A discrepância com temporadas anteriores desde 2019 é alta. O time de Jorge Jesus acumula os melhores números em gols (2,3), finalizações (15,4) e conversão de grandes chances (55,5%).



Após a saída do português, cuja falta é sentida até os dias atuais, o time de 2021 foi o que mais chegou perto nos números, sendo superior nas grandes chances criadas (4,6) e nos chutes no alvo (6.05).

Em 2020 e 2021, o número de gols por jogo foi igual (1,8), mas o time campeão com Rogério Ceni (e anteriormente com Domènec Torrent) teve a maior média de ações dentro da área adversária (30).


- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Imagem: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário