quarta-feira, 22 de junho de 2022

CBF admite problemas e decide por mudança em linhas de impedimento do VAR




GE: O presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Wilson Seneme, afirmou nesta quarta-feira que a partir da próxima rodada do Campeonato Brasileiro as linhas de impedimento do VAR serão traçadas ao vivo e exibidas nas transmissões dos jogos. A novidade, inicialmente, será testada apenas na Série A.



– A gente vai disponibilizar a construção da linha do impedimento na transmissão ao vivo. Não vai mais enviar a foto da jogada para a transmissão colocar na sequência. A gente entende que quando as pessoas que estão acompanhando a transmissão começarem a acompanhar a construção da linha, vão entender melhor o final dela – disse Seneme.

Também haverá treinamentos específicos para os árbitros de vídeo.

– A gente quer dar treinamento diário para esses árbitros para que possam melhorar essa linha de intervenção, é o que estamos buscando – disse Seneme.



A CBF também afirmou que vai publicar mais vídeos e áudios com os diálogos entre a cabine do VAR e os árbitros de campo. Até hoje, a entidade divulgava apenas vídeos dos lances revisados. Mas agora vai passar a publicar também lances que deveriam ter sido checados e não foram pelo VAR.

– Nós estávamos com um grupo reduzido de trabalho, por isso não publicamos tudo. A partir de agora, podem nos cobrar mais. Essa demanda tem que ser absorvida – disse Seneme.



O presidente da Comissão de Arbitragem da CBF prometeu publicar ainda nesta quarta-feira os vídeos dos lances polêmicos ocorridos no jogo entre Inter e Botafogo, no último domingo.

Novidades

As novas medidas foram anunciadas pelo dirigente nesta quarta-feira, durante evento em que foram apresentados os novos membros da Comissão de Arbitragem da CBF.



São, ao todo, 18 integrantes. Entre eles, estão nomes conhecidos, como os ex-árbitros Ricardo Marques Ribeiro e Péricles Bassols.

– Cheguei a esses nomes com o máximo de autonomia. Eu sei que eu estou sendo vigiado pelo presidente, assim como os árbitros têm que saber que estão sendo vigiados por nós. Mas essa liberdade de ação (para escolher os nomes) eu não tive nem na Conmebol – garantiu Seneme.


- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Imagem: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário