sábado, 28 de maio de 2022

O que o Flamengo pode esperar do Tolima nas oitavas da Libertadores




Extra: Depois de ficar marcado como o clube que eliminou o Corinthians, de Ronaldo, na fase de pré-Libertadores de 2011, o Tolima mostrou que a fama voltou dez anos depois, ao bater o Atlético-MG, em pleno Mineirão, por 2 a 1, nesta semana, e encerrar a maior série invicta da história da competição. O time mineiro não perdia há 18 jogos. Mas conseguiu ir à Colômbia e reverter uma maldição de 1996.



O Tolima não perdia nem tomava gols de times brasileiros desde então atuando em seus domínios, no estádio Manuel Murillo Toro. Foi derrotado por 2 a 0 pelo time de Antonio Mohamed, mas terminou a fase de grupos com os mesmos 11 pontos do campeão brasileiro. Nos oito jogos diante de equipes brasileiras na Colômbia, o Tolima venceu cinco, empatou dois e perdeu um, contra o RB Bragantino, pela Copa Sulamericana de 2021.

Desde a eliminação do Corinthians, o Tolima sumiu do mapa sul-americano e só conquistou seu segundo campeonato colombiano em 2018. O tri veio no ano passado, com a base do time que o Flamengo vai enfrentar nas oitavas de final, e que impôs dificuldades ao Altético-MG. Os dois últimos títulos nacionais do Tolima se deram após a equipe aderir ao formato de clube-empresa, passando a ser denominada como Tolima Fútbol Club S.A. nos negócios.



A partir de então a equipe é comandada pelo ex-goleiro Hernán Torres desde 2020. Ele já havia iniciado a carreira no clube entre 2007 e 2011. Nascido na cidade de Ibagué, Torres atuou atuou por oito anos com a camisa "vinotinta y oro". Taticamente, o Tolima aposta em jogadas pelos lados e é um time vertical. O principal jogador é Jeison Steven Lucumí. Destaque também para os meia-atacantes Cataño, Plata, Ibargüen, Orozco e Miranda. E dos atacantes grandalhões Rangel e Caicedo, que abusam da força física para fazer o pivô e aproveitar as jogadas aéreas e pelos lados. A defesa, por outro lado, é vulnerável. O goleiro era do elenco da LDU que venceu o Fluminense na final de 2008, Alexander Dominguéz.

Logística é problema e estádio tem maldição

O Flamengo terá que estudar a melhor logística para jogar fora de casa. É possível voar até Ibagué, mas a equipe pode enfrentar quatro horas de ônibus e estradas de serra. A alternativa é fazer o voo fretado até a capital Bogotá, e encarar a rodovia. Em 2011, o Cruzeiro conseguiu fretar voo até Ibagué.



Com o nome do escritor e político colombiano Manuel Murillo Toro, que foi presidente da Colômbia em dois mandatos, nas décadas de 60 e 70, o estádio do Tolima tem capacidade para cerca de 30 mil torcedores. Foi lá que Ronaldo fez sua última partida pelo Corinthians na eliminação em 2011. O resultado ajudou a criar o mito da maldição de Ibagué, cidade do Tolima.

O ponto positivo para o Flamengo é o Maracanã. Em oito jogos disputados no Brasil, o Tolima perdeu sete e empatou um, tendo marcado apenas dois gols. Ao todo, o Tolima disputou 18 jogos contra brasileiros em sua história, com seis vitórias, três empates e nove derrotas. O 2 a 0 sobre o Corinthians é o mais lembrado. Com Tite no comando, Ronaldo comandava uma equipe de jogadores experientes como Paulinho, Danilo e Fábio Santos. Foi a primeira vez que um clube do Brasil caiu na fase inicial da Libertadores.


- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Imagem: DOUGLAS MAGNO / STR

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário