quinta-feira, 10 de março de 2022

Tecnologia fora do CT: Paulo Sousa leva telão aos jogos do Flamengo, e comissão usa câmera tática para ajustes




Por Fred Gomes | GE: Paulo Sousa chamou atenção ao solicitar à diretoria do Flamengo a instalação de um telão no Ninho do Urubu antes mesmo de chegar ao Rio. Mas as inovações implementadas pelo português não se restringem ao CT. Há também uma câmera tática para ajustes imediatos durante as partidas e um outro telão, este itinerante e que também acompanha a comissão nos jogos.



Telão itinerante

Coordenados por Cosimo Cappagli, analista de desempenho italiano trazido por Paulo Sousa, dois analistas do clube chegam uma hora antes da delegação nos estádios. Lá, montam o telão e disponibilizam imagens e informações para Paulo Sousa utilizá-las nas preleções, que costumam ser feitas no vestiário.

Paulo Sousa utiliza o telão essencialmente para passar orientações antes do início das partidas, mas em algumas oportunidades já recorreu ao equipamento para fazer acertos durante os intervalos.



Câmera tática: auxiliares veem o jogo em tempo real de ângulo exclusivo

Outra novidade trazida pela comissão europeia é o uso de uma câmera tática que faz os auxiliares Manuel Cordeiro e Victor Sánchez se transformarem nos olhos de Paulo Sousa no banco de reservas. A dupla assiste à partida em tempo real por um ângulo diferente com o auxílio de um computador, que fica sob o controle de Manuel - Victor se posiciona ao seu lado.

A câmera tática fica no ponto alto do estádio e é operada pelos analistas do clube sob coordenação de Cosimo Cappagli. Com a imagem aérea bem ampla, Manuel e Victor observam, através do programa "Sportscode", simultaneamente a movimentação de defesa, meio-campo e ataque.



Dessa forma, se observam buracos no time, erros na movimentação ou na compactação, logo sugerem de forma imediata os ajustes a Paulo Sousa. Isso é feito no decorrer das partidas, durante as paradas técnicas e nos intervalos. Para dar a informação mais completa possível, Paulo geralmente conversa com a dupla antes de chamar um comandado para passar orientações.

Como atuam Victor Sánchez e Manuel Cordeiro nos jogos

Victor é quem cola no ouvido de Paulo Sousa para apontar os acertos necessários. Manuel fica com o computador em mãos e, do banco de reservas, já faz o corte de imagens para posteriormente exibi-las aos jogadores e ao treinador.



Durante os jogos, após realizar a edição ainda no banco de reservas, Manuel já separa as imagens para Paulo mostrar ao time no intervalo, seja por intermédio do telão ou no próprio computador que o auxiliar opera.

Outras jogadas, porém, ficam guardadas para o vídeo de correções, que são exibidos durante os treinamentos da semana, sobretudo nas reapresentações.



Munido de tecnologia de primeiro mundo, jogadores da primeira prateleira do Brasil e com um sistema tático mais sofisticado do que o implementado por treinadores que sucederam Jorge Jesus, o Flamengo de Paulo Sousa é moderno em todos os sentidos. Mas precisa encontrar uma fórmula nada inovadora para decolar: a das vitórias convincentes com eficácia diante do goleiro adversários.

No sábado, com um gramado pelo qual os jogadores rubro-negros tanto ansiavam e com casa cheia, o Flamengo de Paulo Sousa terá o Bangu pela frente num jogo sem importância em termos de classificação, mas que pode ser decisivo para começar a se aproximar da tão esperada conexão entre torcida e time.


- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Imagem: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário