sábado, 25 de dezembro de 2021

Dirigente do Flamengo aponta mudanças no programa de sócio-torcedor




Coluna do Fla: O Flamengo divulgou o orçamento aprovado para 2022. O Rubro-Negro prevê um valor bilionário de arrecadação, sendo que R$ 292 milhões provenientes de marketing e publicidade. Ou seja, a segunda maior fonte de receita recorrente do clube. Em meio a isso, o vice-presidente da pasta, Gustavo Oliveira revelou os planos da próxima temporada e, inclusive, o aprimoramento do programa de sócio-torcedor.



Em entrevista ao Globo Esporte, o dirigente projetou a volta definitiva do público aos estádios e, com isso, o clube planeja o crescimento do programa de sócios. Isso porque, com a pandemia, houve uma queda no número de associados e, apesar da tentativa de valorização dos rubro-negros off-Rio, diversos problemas aconteceram no caminho.

— Os programas de sócio-torcedor, na maioria absoluta dos clubes brasileiros, ainda estão muito baseados em ingressos para os jogos. Ampliar os atrativos destes programas é um dos maiores desafios para todos. Temos trabalhado muito nisto , ampliando experiências e trazendo benefícios que ultrapassem o dia do jogo. Temos consciência que ainda não chegamos no melhor modelo. Ampliar os serviços e deixar o programa mais atrativo para a Nação será um dos maiores objetivos do nosso marketing em 2022.



Como dito, o Flamengo prevê o orçamento de R$ 1,03 bilhão para investimentos e foi o único clube brasileiro a atingir esta marca. O Mais Querido supera, inclusive, os rivais direto: Atlético-MG e Palmeiras, que somam R$ 821 milhões e R$ 625 milhões, respectivamente.


- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Imagem: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário