quarta-feira, 3 de novembro de 2021

André Rocha: 'Impressão é que vai ser milagre Fla jogar completo dia 27'




Uol: O Flamengo empatou com o Athletico-PR , ontem (2), fora de casa, no Campeonato Brasileiro . Além de ter cedido o empate nos minutos finais da partida, a outra notícia ruim para o clube da Gávea foi o fato de Vitinho ter sido substituído após acusar dores na perna direita.



Na Live do Flamengo, transmitida pelo UOL Esporte após os jogos do Rubro-Negro, André Rocha e Renato Maurício Prado lembraram que o camisa 11 pode ser mais um problema médico para o técnico Renato Gaúcho e fizeram críticas ao departamento.

Para este duelo, o Fla já não pôde contar com David Luiz, que cumpre preparação após se recuperar de lesão muscular, além de Rodrigo Caio, Arrascaeta, Diego e Filipe Luis, que estão sob cuidados do departamento médico. Pedro se recupera de uma artroscopia no joelho direito.



"Falando de Arrascaeta e de contusão, queria voltar na questão dos contundidos. Em outubro, o Flamengo teve 15 contusões, e destas 15 contusões, só três não foram musculares: o Pedro, que foi uma pancada que causou lesão no menisco, Gabigol teve uma entorse no tornozelo, e Diego Alves, que levou um pisão. Em 15 contusões, 12 serem musculares, e agora 13, que teve a do Vitinho... Não é possível! Fico imaginando o que vai vir pela frente e como o Flamengo tem de se preparar para trazer esses recuperados de volta. 13 contusões musculares em um espaço de 1 mês e dois dias é inadmissível", disse Renato Maurício Prado.

O colunista do UOL Esporte , então, lembrou de um comentário do ex-jogador Pedrinho durante a transmissão do jogo na TV Globo, e questionou o colega:



"Durante a transmissão, o Pedrinho levantou uma bola que achei meio maluca, mas ele acha que as contusões musculares podem estar ligadas também à forma meio desencontrada que o Flamengo está jogando".

André Rocha, também colunista do UOL Esporte , acha que pode, sim, ter uma relação de causa e consequência, mas aponta não acreditar ser essa a única explicação.



"Eu vi toda a explanação dele e faz bastante sentido. Os jogadores, quando correm errado, se desgastam mais. A lesão do Filipe Luis... As outras podem não ser, mas, por exemplo, aquela lesão do Filipe Luis foi de tanto dar pique atrás do Nikão no contra-ataque. Por que? Porque o time estava desorganizado e tinha um campo enorme para correr, e não é mais nenhum garoto. Faz sentido (...) Agora, não pode ser a única explicação. São muitas lesões, lesões quando o jogador não está jogando, apenas em período de treino. Vitinho não vinha com tantos minutos e correndo igual maluco para se contundir. Não tem uma explicação só", afirmou.

"A preparação física tem a sua responsabilidade. É difícil defender uma equipe de preparação física, no Flamengo, com o investimento que o Flamengo tem, e o currículo que eles têm. A partir do momento que tem esse contexto, esse cenário, fica difícil de precisar o que causa o que. É jogar tudo no dia 27 e, independentemente do que acontecer, ganhando ou perdendo, tem de rever muita coisa para 2022", completou.



Renato Maurício Prado, então, mostrou discordar do companheiro e do comentarista da TV Globo.

"Eu não concordo muito com o Pedrinho e com você, não. Inclusive, o Filipe Luís... A primeira contusão dele foi treinando, na semana de treino livre. E ele sentiu a mesma panturrilha que sentiu agora. A coisa é bastante complicada", indicou.



O jornalista, então, chamou o departamento médico de "caótico" ao comentar querer ver quais serão as soluções encontradas pelo clube. "Estou curioso para saber as medidas do Renato, da comissão técnica e do caótico departamento médico, e de fisioterapia e preparação física, em relação à sequência de jogos do Flamengo".

André Rocha citou que o Rubro-Negro chegar completo à final da Libertadores , no dia 27, será quase um milagre.



"Virou uma roleta russa e a impressão que dá é que vai ser um milagre jogar completo dia 27. Mesmo que faça um planejamento agora, puxe um pouco o freio de mão, mas é muito difícil. Esse combo está muito complicado para o Flamengo administrar. Se o Flamengo conseguir chegar completo, vai jogar com o time principal e as substituições serão de acordo com o contexto (...). Fica tudo em um grande ponto de interrogação. Acho que essa lesão do Vitinho é daquelas de desanimar porque é um jogador que nem pode alegar sequência pesada de jogos e tal", apontou.

Renato, então, voltou a se mostrar favorável a poupar jogadores no Brasileiro.

"Eu acho que tem de descansar o Andreas, coloca o Thiago Maia. Descansa o Arão, coloca o João Gomes. Saca o Everton Ribeiro... Everton tem de se preparar para a final, coloca o Kenedy. Acho que a hora é desses jogadores. O próximo jogo, então, contra o Atlético-GO, no Maracanã, coloca o time reserva. Gabigol acho que tem de continuar jogando", pontuou.



André, por sua vez, colocou outro debate à mesa sobre um possível dilema que o Fla pode enfrentar:

"Rodrigo Caio e David Luiz estão prontos, precisam jogar, se entrosar para o dia 27, mas, ao mesmo tempo, os dois podem estourar e ter uma lesão que os deixem de fora. E o Flamengo vai jogar uma final de Libertadores com Gustavo Henrique e Léo Pereira. Torcedor do Flamengo, está entendo o drama? O buraco onde o Flamengo se enfiou? (...) Quem é que detecta problema físico em jogador para avisar ao departamento médico e ao treinador que o jogador pode ter um problema? E na fisiologia do Flamengo tem um profissional lá que é amigo do Márcio Tannure [gerente de saúde e alto rendimento] e não tem tanta experiência no futebol . Não vou falar mal dele, mas não era para ele estar ali, em uma função tão importante quanto essa. Não tem um profissional 100% confiável para fazer isso no Flamengo", argumentou.

Renato Maurício Prado citou ainda outro ponto que considera problema.

"Não é só o apadrinhamento, mas o achatamento dos salários. O Flamengo achatou salários justamente do departamento médico, preparação física e centro de fisiologia. Se não melhorar isso, não consegue buscar profissional de excelência. O que fizeram é típico de quem não é do ramo mesmo. Tem médico e preparador físico do Flamengo que saiu e está ganhando três vezes mais que em outros clubes brasileiros. Tem de rever tudo isso. Mas não pode ver tudo isso e deixar lá o Tannure. Mas isso é para ano que vem", ressaltou.


- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Imagem: Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário