quarta-feira, 29 de setembro de 2021

Com o Flamengo, Renato Gaúcho pode conseguir feito inédito em 61 anos de Libertadores




ESPN: O técnico Renato Gaúcho irá alcançar um feito inédito na história da Conmebol Libertadores caso o Flamengo passe pelo Barcelona-EQU na semifinal, nesta quarta-feira (29), a partir das 21h30 (horário de Brasília), no Equador.



Com a vantagem de ter vencido o jogo de ida por 2 a 0, Renato poderá ser o primeiro treinador em 61 anos de torneio a disputar três finais da competição por três equipes diferentes, segundo levantamento feito pelo DataESPN . Em 2008, o técnico foi vice-campeão do torneio pelo Fluminense ao ser derrotado nos pênaltis pela LDU-EQU, no Maracanã. No comando do Grêmio , ele faturou a competição ao derrotar o Lanús-ARG, em 2017.

Além disso, Renato pode ser apenas o terceiro brasileiro a ser campeão da Libertadores por duas equipes diferentes. Os outros são Felipão, que faturou a competição em 1995 (Grêmio) e 1999 ( Palmeiras ), e Paulo Autuori, que venceu em 1997 ( Cruzeiro ) e 2005 ( São Paulo ).



Dos estrangeiros, Carlos Bianchi tem quatro conquistas - três pelo Boca Juniors (2000, 2001 e 2003) e uma pelo Vélez Sarsfield (1994) - e Edgardo Bauza tem duas: 2008 (LDU-EQU) e 2014 (San Lorenzo).

Treinadores com três finais
Outros 10 treinadores chegaram a três finais (ou mais) de Libertadores ao longo da história.

Roberto Scarone venceu pelo Peñarol as duas primeiras edições da Libertadores (1960 e 1961) e perdeu a decisão de 1972 pelo Universitário-PER. Em 1967, ele foi técnico do Nacional-URU, que foi vice-campeão, mas Washington Etchemandi comandou a equipe uruguaia nas partidas finais.



O treinador Osvaldo Zubeldía faturou três vezes seguidas (1968, 1969 e 1970) com o Estudiantes-ARG. Pelo Boca Juniors, Juan Carlos Lorenzo foi bicampeão (1977 e 1978) e vice em 1979.

Zezé Moreira foi duas vezes vice-campeão com o Nacional-URU (1964 e 1969) e venceu com o Cruzeiro, em 1976. Gabriel Ochoa Uribe perdeu três decisões seguidas com o América de Cali (1985, 1986 e 1987).

Lenda do Olimpia, Luis Cubilla foi bicampeão (1979 e 1990) e duas vezes vice (1989 e 1991).



Pelo São Paulo, Telê Santana venceu as finais contra o Newell’s Old Boys-ARG (1992), e a Universidad Católica-CHI (1993), além de ter sido derrotado pelo argentino Vélez Sarsfield (1994).

Além dos quatro títulos no currículo, Carlos Bianchi ainda tem um vice com o Boca (2004), quando perdeu para o Once Caldas-COL. Felipão venceu duas vezes a Libertadores e também tem um vice pelo Palmeiras (2000).

Marcelo Gallardo foi campeão com o River Plate em 2015 e 2018, mas perdeu em 2019 para o Flamengo.


- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Imagem: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário