quarta-feira, 29 de setembro de 2021

Landim quer Zico como embaixador do Flamengo, diz jornalista




Por Gilmar Ferreira | Extra: Tratada com devido cuidado, a diretoria do Flamengo tenta materializar a ideia de se reaproximar do ídolo Zico.



O Galinho, que exerceu o cargo de diretor de futebol por 120 dias em 2010, deixou a Gávea magoado com dirigentes estatutários da gestão da presidente Patrícia Amorim, e nunca mais quis relações profissionais com o clube.

Agora, a praticamente 15 meses de completar seus 70 anos, Zico está nos planos do presidente Rodolfo Landim para ser o embaixador rubro-negro, reforçando o trabalho de internacionalização da marca Flamengo.

Diretor técnico do Kashima Antlers desde julho de 2018, Zico aguarda o posicionamento da diretoria do clube japonês quanto a possibilidade de extensão por mais um ano do contrato que termina em dezembro.



No entanto, desde a morte do irmão Antônio Antunes, em julho, ele vem demonstrando a amigos o desejo de estar mais junto à família que no último dia 10 ganhou nova integrante: Sofia, filha de Bruno, seu filho do meio, a nona neta.

Landim soube da oportunidade, e como deve ser aclamado em dezembro para mais um mandato, abriu conversas.

A intenção de tê-lo como "embaixador do Flamengo" foge do desgaste do perde-e-ganha do futebol, mas não é figurativa.



Ela tem forte viés comercial, com potencial de ganhos para as duas partes.

O ídolo registra mais de 8 milhões de seguidores em suas redes sociais e o clube, com 36 milhões, é o líder na América Latina.

Os números são de recente estudo feito pela consultoria Sport Value e pela Zeeng, plataforma de monitoramento de redes.



A união das marcas reforçaria a relação com parceiros e investidores digitais, abrindo a chance de novos negócios.

Zico também trata o tema com cautela.

Diz que o interesse do Flamengo já tem dois anos, mas que o objetivo profissional dele, por ora, é seguir no Kashima.

Mesmo sabendo da captação de recursos junto a bancos internacionais para a compra das ações da Sociedade Anônima Desportiva (SAD) do Tondela.



O clube é da cidade de seu pai, o português José Antunes Coimbra, falecido em 1986.

"Agora, aqui, tenho de pensar no Kashima", resume.

Profissionalmente, é claro.

Porque, sentimentalmente, a cabeça do Galinho está na partida que o Flamengo faz na noite desta quarta-feira (29).

O jogo de volta das semifinais da Libertadores, contra o Barcelona de Guayaquil, carimba o passaporte para a final contrta o Palmeiras.


- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Imagem: Alexandre Vidal

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário