quarta-feira, 4 de agosto de 2021

Fulham 'patina' e irrita diretoria do Flamengo em negociação por Muniz




A negociação entre o Flamengo e Fulham por Rodrigo Muniz parecia caminhar para uma definição rápida, com o time inglês aceitando as exigências do Flamengo topando pagar 8 milhões de Euros pelo atacante (cerca de R$ 50 milhões de Reais) por 80% dos direitos econômicos, mas ai iniciou a "patinada" do time londrino, que não enviou a documentação final para o rubro-negro, travando a negociação.



Segundo informações de Venê Casagrande, o  acordo aconteceu depois de Bruno Spindel e Marcos Braz, dirigentes do Flamengo que estão na Europa, se reunirem por dois dias com um dos representantes do Rodrigo Muniz que mora no Velho Continente. Os encontros aconteceram em Lisboa, Portugal, cidade que a dupla rubro-negra ficou por uma semana.

Inicialmente, o Flamengo havia aceitado a oferta do Middlesbrough, também da Inglaterra, mas os empresários de Rodrigo Muniz (e o próprio jogador) preferiram o projeto do Fulham. Então, o Rubro-Negro exigiu que o modelo da negociação fosse em definitivo (Fulham havia feito oferta por empréstimo com obrigação de compra por metas).



A equipe de Londres aceitou, e o CEO do clube, Alistair Mackintosh, se reuniu por videoconferência com Bruno Spindel, diretor do Flamengo, e alinhou todas as condições. Em um determinado momento, o Rubro-Negro até tentou "morder" um percentual maior da futura venda e pediu para ficar com 25% e não 20%, mas o Fulham não topou.

Então, o acordo de 8 milhões de euros por 80% continuou alinhavado, restando apenas o envio da documentação do Fulham ao Flamengo, o que não aconteceu até o momento. O representante de Muniz que se reuniu com Braz e Spindel em Portugal retornou para a Espanha, país em que reside, já na sexta, pois imaginou que a transação estava finalizada.



No lado dos representantes, a informação é que o time de Londres soube dos valores da oferta do Middlesbrough que o Rubro-Negro aceitou e queria fazer o mesmo modelo, pagando 6 milhões de euros por 50%.

Porém, no lado da diretoria do Flamengo, a informação é que nenhum documento final foi enviado, e o Fulham não cumpriu com o combinado, o que irritou algumas pessoas da diretoria rubro-negra.



No Brasil, Rodrigo Muniz, que testou positivo para Covid-19 no sábado, já havia recebido a informação de que estava encaminhado ao Fulham e que iria iniciar os exames médicos no Brasil para poder viajar para Londres. Inclusive, a família do jogador, que não mora no Rio de Janeiro, desembarcou na Cidade Maravilhosa na sexta para dar suporte ao atacante na finalização da parte burocrática.

Pessoas envolvidas na transação dizem que o negócio não melou, mas que "apenas atrasou" a finalização da operação, o que irá acontecer nesta semana. A ver qual será a cena do próximo capítulo dessa novela londrina.


- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS




Imagem: Alexandre Vidal

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário