sexta-feira, 23 de julho de 2021

Ênfase na zaga, dicas a Michael e ambiente mais leve: os primeiros atos de Renato no Flamengo




Renato Gaúcho está há apenas 11 dias no Flamengo, mas já começou a dar seu toque pessoal na equipe, que venceu os três jogos sob seu comando e encantou a torcida no 5 a 0 contra o Bahia e no 4 a 1 contra o Defensa y Justicia. Mas o que já é possível notar de efeito do seu trabalho?



Com partidas em sequência, ele teve poucas oportunidades de comandar treinos no campo, mas tentou compensar com muita conversa. E atacou objetivos iniciais claros.

- O Renato me surpreendeu muito positivamente. As partidas que fizemos contra Bahia e Defensa vimos que teve o dedo dele. Um detalhe ou outro. Onde ele enxergou que precisava ter o ajuste, ele foi cirúrgico. Mostra que enxerga o jogo, enxerga o time e que tem qualidade. É mérito total dele - disse o zagueiro Rodrigo Caio ao ge .



Ênfase na dupla de zaga

Renato deu atenção especial a Gustavo Henrique e Léo Pereira, que formaram a dupla de zaga nas partidas contra o Defensa y Justicia, na Argentina, e contra o Bahia. Na conversa, compartilhou impressões do que entendia que precisava de conserto, mas também permitiu aos atletas dizerem o que acreditavam não estar certo.

Renato comentou que ninguém duvida da qualidade dos zagueiros, mas que era necessário um ajuste e mostrar o caminho para que pudessem voltar a jogar bem. Não apenas o trabalho de motivação e confiança.



Para a partida contra os argentinos em Brasília, o Flamengo teve a volta de Rodrigo Caio, e Renato optou pela manutenção de Gustavo Henrique. A decisão de Rodrigo atuar pelo lado esquerdo aconteceu após conversa com os dois.

- Tivemos uma conversa sobre isso. Deixei bem claro para o Renato e para o Gustavo que não tenho tanto essa questão de lado. É sempre importante se fixar em um lado para criar alguns conceitos, o movimento de corpo é um pouco diferente. O mais importante é o bem da equipe. O Gustavo prefere jogar do lado direito, então fiquei do lado esquerdo. Isso é uma coisa natural. O mais importante é que seja bom para a equipe - disse Rodrigo Caio.



As orientações de Renato parecem ter surtido efeito. Nos três jogos, apenas um gol sofrido (em falha individual de Diego Alves).

Retorno de Arão ao meio de campo

Uma das mudanças de Renato em relação ao time de Rogério Ceni foi o retorno de William Arão para o meio de campo, após conversa com o jogador. Novamente em sua posição preferida, Arão, ao lado de Diego, melhorou bastante a saída de bola do time nas partidas contra Bahia e Defensa y Justiça.

Michael recebe carinho e orientação

O treinador teve como foco principal o trabalho com a dupla de zaga, mas também se preocupou em chamar alguns outros atletas individualmente para dar orientações. Michael foi um deles. Ganhou carinho de Renato e indicações de como ele deseja sua movimentação em campo.



Destaque na Argentina contra o Defensa y Justicia, quando fez o gol da vitória, Michael manteve boas atuações contra o Bahia e contra os argentinos no duelo de volta, em Brasília.

Trabalho de manutenção física e muita tática

Nos poucos treinos de campo que conseguiu comandar, Renato trabalhou intensamente para aproveitar o tempo. As atividades táticas tem sido mais longas, entre 1h e 1h30, embora não tenham altíssima intensidade como forma de preservar os atletas no meio da maratona.

Os jogadores estão sendo preservados dos demais trabalhos para chegarem inteiros nos treinos táticos. O conhecimento de Renato tem sido elogiado internamente. Como se recusa a falar de nuances das suas estratégias nas entrevistas, ele muitas vezes é visto pelos torcedores como um técnico com pouco conteúdo.



Ambiente mais leve, mas sem "boleiragem"

Apesar de até agora ter mostrado muita seriedade no dia a dia, com esforço voltado para o campo e preparação para os jogos, Renato tem conseguido balancear com momentos de descontração, que deixaram o ambiente no Ninho mais leve.

Nestes primeiros dias, Renato contrariou a expectativa de quem ainda o imaginava um técnico "boleirão" e "falastrão".

- Ele coloca o ambiente no maior astral possível, isso é muito positivo para nós. É de se valorizar, porque a gente sabe que quando se joga no Flamengo, a cobrança é sempre muito grande. O Renato é um cara que controla muito bem isso - disse Rodrigo Caio.



As funções de cada integrante da comissão técnica

Novo auxiliar de Renato, Maurício Souza é uma peça importante por já conhecer bem o elenco profissional e sub-20. Renato e seu auxiliar Alexandre Mendes se interessam muito em saber sobre a garotada, e Mauricinho é a principal fonte.

Marcelo Sales, o "Fera", fica mais dedicado aos trabalhos de campo, tático, e com as informações sobre os adversários. Costuma montar os treinos de acordo com o que observa dos rivais. Também funciona como um elo entre a equipe de análise de desempenho e Alexandre Mendes.

Classificado para as quartas de final da Libertadores, o Flamengo tem agora compromissos pelo Brasileiro, domingo, contra o São Paulo, no Maracanã, e na próxima quinta-feira, contra o ABC, também no Rio de Janeiro, pela Copa do Brasil.


- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Fonte: https://ge.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/enfase-na-zaga-dicas-a-michael-e-ambiente-mais-leve-os-primeiros-atos-de-renato-no-flamengo.ghtml
Imagem: Alexandre Vidal

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário