quinta-feira, 10 de junho de 2021

Filipe Luís comenta principal desafio pelo tri brasileiro e cita Cuéllar para tranquilizar saída de Gerson




O Flamengo iniciou o Campeonato Brasileiro desta edição com vitória, diante do Palmeiras, na briga pelo tricampeonato da competição, o que seria inédito na história do clube. E Filipe Luís, um dos líderes do atual elenco, deu a sua versão a respeito do principal desafio para levantar o nono caneco nacional:



- A parte mental. Porque nosso time é muito forte, muito acima da média na questão de qualidade dos jogadores. Nosso plantel é muito comprometido, um dos mais que peguei na minha carreira inteira. A parte mental, às vezes, de 90 minutos, faltam 20 minutos na parte mental. A gente quer defender o resultado, não quer tomar gol, e aí é quando é pior. Esse time foi montado para ter a bola, dominar, jogar marcação por pressão, e quando tenta se defender pelo resultado acaba sofrendo, acaba mentalmente vindo abaixo - disse Filipe Luís, em entrevista ao site "ge".

- Esse, para mim, é o maior desafio do Rogério na temporada. Obviamente que existem outros clubes que estão se reforçando muito bem e que vão bater de frente. Mas vejo que nosso problema hoje é se manter mentalmente forte durante 90 minutos, é o que está fazendo com que a gente tome gols em alguns jogos - emendou.



O ADEUS DE GERSON

Na última quarta-feira, o Flamengo oficializou a venda de Gerson ao Olympique de Marseille-FRA . A ida de Gerson para a França ainda não tem data definida, sendo que é provável que o meio-campista ainda atue algumas partidas deste mês pelo Fla, mas Filipe Luís já falou acerca da despedida do camisa 8. E citou  Cuéllar, que acertou com o Al-Hilal (SAU) no segundo semestre de 2019, mesmo período em que o lateral-esquerdo foi contratado.

– (Gerson) É um craque. Não tem outra palavra para definir. É um talento natural extraordinário, com força física. Tem muita coisa a melhorar, tanto tática quanto na parte da finalização, na tomada de decisão perto da área. Sempre falo para ele que tem que fazer mais gols, dar mais assistências. Mas é um jogador de Seleção Brasileira.



– Mas aqui no Flamengo já se provou por outro ponto: quem imaginava o Flamengo sem Cuéllar? Eu mesmo não imaginava quando cheguei aqui. Quando vi ele jogar, falei: "Meu deus, esse cara não pode ir embora. Por favor, renova". Acabou saindo, e no mesmo ano o time não sentiu saudade dele. O futebol é muito rápido, é muito momento. Jogar com a camisa do Flamengo tira o melhor de você, e a gente vai acabar encontrando a solução para não tentar chorar a perda do Gerson - concluiu.

Filipe Luís ainda realçou que "algumas saídas são inevitáveis".

– É triste, porque é um amigo, um companheiro, um cara que vai ser inesquecível na minha vida. Mas temos que torcer sempre por ele. Se realmente sair, deu tudo pela camisa do Flamengo. Temos que pensar como vamos suprir essa baixa. É um jogador muito difícil de achar outro no lugar. Mas algumas saídas são inevitáveis.


- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Fonte: https://www.lance.com.br/flamengo/filipe-luis-2.html
Imagem: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário