sábado, 26 de dezembro de 2020

Em jogo sonolento e pênalti perdido, Flamengo não vence o Fortaleza



Apesar do Flamengo almejar a liderança do Brasileirão e o Fortaleza precisar de pontos para afastar-se da zona de rebaixamento, os times protagonizaram um jogo de raras emoções e, principalmente, de desempenhos ruins neste sábado, no Castelão. Assim, com direito a um pênalti perdido por Pedro, a partida pela 27ª rodada terminou em 0 a 0, resultado que não agradou a nenhum dos lados.



Com o resultado, o Flamengo chegou aos 49 pontos, igualando o Atlético-MG. O time de Rogério Ceni volta a campo no dia 6 de janeiro, contra o Fluminense no Maracanã. O Fortaleza, por sua vez, alcançou os 31 pontos, está a três do Vasco, primeiro time na zona de rebaixamento e que ainda joga nesta rodada.

PEDRO ESCORREGA EM PRIMEIRO TEMPO SONOLENTO

A expectativa para o jogo passava pelo reencontro de Rogério Ceni com o ex-clube. Antes da bola rolar, muitos abraços entre o técnico e os ex-comandados. A partir do apito inicial, muito respeito e conhecimento mútuo, o que resultou em um primeiro tempo travado no meio de campo e de raras emoções. Menos intenso que o habitual, o Flamengo não transformou a posse em chances reais.



Neste ponto, méritos para o time de Marcelo Chamusca, que posicionou-se com duas linhas de quatro em frente à área e travou o jogo rubro-negro. Por outro lado, a ideia do Fortaleza de encaixar contra-ataques não teve sucesso. Arrascaeta e Everton Ribeiro foram bem marcados e a bola mal a Pedro.

Na chance que teve, o camisa 21 foi bem: domínio, lençol no zagueiro e pênalti sofrido. Contudo, o centroavante escorregou na hora da cobrança, tocou com os dois pés na bola e o tiro livre indireto para o Fortaleza foi marcado. Houve invasão por parte dos jogadores do Fortaleza também, a qual não foi marcada pelo árbitro. Assim, Hugo e Felipe Alves foram para o intervalo sem trabalhar.



RARAS EMOÇÕES E NADA DE GOL

Apenas com João Lucas no lugar de Isla, pendurado, o Flamengo voltou da mesma forma. A posse de bola seguiu improdutiva. As atuações individuais, em termos técnicos, contribuíram para isso. O Fortaleza também seguiu com a mesma postura e a mesma dificuldade em contra-atacar, mas Marcelo Chamusca foi o primeiro a fazer alterações mais ousadas: Osvaldo e Wellington Paulista entraram nos lugares de João Paulo e David, que não foram bem.

A chance do Flamengo abrir o placar novamente coube a Pedro. Desta vez, o centroavante recebeu frente a frente com Felipe Alves após erros de Ronald e Paulão, mas o goleiro fez grande defesa. No rebote, Gabriel Dias evitou o gol de BH27. Na sequência, aos 26, Vitinho e Diego foram acionados por Rogério Ceni.

Foram mais quatro mudanças até o fim de jogo - três do Fortaleza e uma do Flamengo -, mas o panorama continuou o mesmo. Já na base do "tudo ou nada", sem muita organização e efetividade, os times apostaram na bola aérea: sem sucesso. O placar sem gols refletiu bem as atuações das duas equipes.


- // -

> Veja as últimas informações sobre o Mengão em nossa página principal, Clique Aqui



Fonte: https://www.lance.com.br/flamengo/fortaleza-brasileirao-lideranca-castelao.html

CURTA NOSSA PÁGINA



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário