terça-feira, 3 de novembro de 2020

Usado como parâmetro em comparações com Dome, Jorge Jesus lamenta não ter feito rodízio em derrota do Benfica



O técnico Jorge Jesus comandou o Flamengo por pouco mais de um ano e, para parte da torcida, entrou para a história como maior treinador que o clube já teve. Em decorrência disso, seu sucessor, o espanhol Domènec Torrent, passou a ter diversos pontos comparados aos do vitorioso português. Dentre as comparações, não foram poucas as que citaram a ideia de rodízio como um fator negativo de Dome. Contudo, no Benfica, até mesmo Jesus mostrou arrependimento por não usar tal estratégia após a derrota por 3 a 0 para o Boavista.



– Senti a equipe carregada, com falta de mobilidade quando perdíamos a bola… Devia ter mexido mais no time, colocando mais jogadores frescos de início. Sentiu-se a carga de todos os desafios que estamos disputando, mas isso faz parte de uma equipe que quer estar em todas as frentes – foi o que declarou Jorge Jesus, em entrevista coletiva concedida logo depois do apito final. Na sequência, o técnico ainda completou:

– Erramos mais passes do que o normal porque quando o jogador não pensa rápido, não está lúcido, sente a fadiga emocional. E o primeiro sinal é a falha nos passes. O erro foi o meu porque devia ter mexido mais na equipe que lancei. Tinha que mudar metade dos jogadores.



Vale destacar que, no Flamengo, Jorge Jesus não costumava alterar a estrutura da equipe com tanta frequência. Na maior parte das ocasiões, os atletas considerados titulares só eram sacados por conta de lesões, suspensões e afins. Ainda assim, o ’11 ideal’ formado pelo treinador atuou em apenas oito partidas na temporada, evidenciando que, mesmo sem ser entusiasta das trocas constantes, Jesus acabava promovendo-as.

DECLARAÇÕES DE DOMÈNEC SOBRE RODÍZIO INCOMODARAM TORCIDA

Domènec chegou ao Flamengo às vésperas do início do Brasileirão e, nas primeiras partidas, tanto o resultado quanto o desempenho passaram longe do esperado. Para parte dos torcedores, a situação se deu justamente por conta da ausência de atletas como Everton Ribeiro e Arrascaeta no time principal. Aos poucos, a dupla de meias voltou a ser vista atuando entre os 11 titulares com mais frequência, porém, Dome não abandonou a ideia de rodar os jogadores.



– Eu tenho um time ideal: os jogadores que estão jogando melhor a cada treinamento, os que estão melhores. Quando falo que, para mim, não é importante o nome, eu não estou brincando […] É claro que todo mundo, quando você pensa no elenco, tem um time que considera ideal. Todo mundo sabe (de cor) o time do ano passado. Mas, para mim, temos jogadores novos que, no ano passado, não estavam aqui – disse ele no dia 09 de setembro, após o trinfo por 2 a 1 sobre o Fluminense.

Atualmente, com rodízio intencional ou não, fato é que o treinador tem utilizado diversas peças na equipe. Parte disso se passa pelas constantes ausências de jogadores como Gabigol, Arrascaeta e Rodrigo Caio. No momento, os três, considerados titulares absolutos em um passado recente, encontram-se lesionados e são desfalques do Flamengo há cerca de um mês.


- // -

> Veja as últimas informações sobre o Mengão em nossa página principal, Clique Aqui



Fonte: https://colunadofla.com/2020/11/usado-como-parametro-em-comparacoes-com-dome-jorge-jesus-lamenta-nao-ter-feito-rodizio-em-derrota-do-benfica/

CURTA NOSSA PÁGINA



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário