terça-feira, 7 de julho de 2020

Bruno Henrique, sobre possível saída de Jorge Jesus do Flamengo: "A gente espera que ele fique"



Na véspera da decisão da Taça Rio, que pode render também o título antecipado do Carioca para o Flamengo, o assunto foi Jorge Jesus. O Mister segue na mira do Benfica, mas, segundo o atacante Bruno Henrique, não comentou nada com o elenco sobre o assunto. Para o jogador, a decisão é pessoal do técnico, embora os atletas torçam para que ele permaneça no Ninho do Urubu.


- O Mister não comentou nada com a gente. Se chegou essa proposta para ele ou não, quem tem que tratar sobre essa possibilidade é ele com a diretoria. A gente torce e espera que ele fique conosco bastante tempo de contrato que tiver. Essa possibilidade é pessoal dele, e ele que tem que resolver com a direção o que é melhor para ele - disse o atacante.

"O Mister é bem comunicativo. Brincamos com ele, e ele brinca com a gente, até em questão de contrato mesmo. Quando ele estava renovando, sempre deixou claro para a gente qual era o desejo dele, sempre falou tudo com a gente. Não vejo silêncio particular dele conosco. Com o torcedor, não sei. Com a gente, particularmente, nós o vemos bem animado e contente com tudo que está em torno dele no Flamengo", completou.


Flamengo e Fluminense se enfrentam nesta quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), no Maracanã. Se o Flamengo vencer, fatura junto com o título da Taça Rio o do Campeonato Carioca, já que conquistou também o primeiro turno e é a equipe com melhor campanha na competição. Se o Flu vencer, força a disputa de mais dois jogos da decisão.

Veja outros pontos da entrevista de Bruno Henrique

Parceria com Gabigol


- A gente movimenta bastante ali na frente. Eu, Gabriel, Everton, Arrascaeta... Os jogadores que entram também. As possibilidades de todo mundo fazer gol são bem grandes. Neste jogo, neste recomeço, pós-pandemia, o Gabriel está sendo o garçom do nosso time. Ele tem uma visão incrível dentro de campo. As movimentações sempre vão pegar alguém em vantagem para poder finalizar e fazer os gols. Pude ser o cara que o Gabriel conseguiu dar as assistências. A gente se entende super bem ali na frente. Que essa parceria continue, com ele dando assistência e fazendo gols também. Assim, a gente consegue estar cada vez melhor.


Notícias sobre Jorge Jesus

- Está saindo muita coisa, pelo que estou vendo. Não sabia de tantas informações. Não afeta nada. O Mister é um cara bem centrado. Ele até briga quando a gente se pega um pouco voando durante os treinos. Ele gosta de a gente estar ali bem centrado e focado no que estamos fazendo. A gente quer e espera que ele fique. É o comandante do nosso elenco, dá toda a atenção para nós, nos deixa bem à vontade para fazer o nosso trabalho. Cabe a ele olhar o que for melhor para a vida dele, mas tenho certeza de que ele está muito à vontade aqui no Flamengo.

Rei dos Clássicos

- Acho que todo jogador grande aparece nesses jogos grandes. Comigo não é diferente. Quando vou jogar um jogo grande, se tratando de clássico ainda, eu sempre me motivo mais, tenho uma motivação maior. Espero poder fazer um grande jogo amanhã novamente, independentemente de fazer gol ou não. O importante é o coletivo da equipe. Se Deus quiser, a gente conseguir conquistar mais este título.


Mais um mês sem jogar em caso de título

- É bem difícil. A gente retomou com todos os cuidados, os treinos e os jogos também. Se isso acontecer, ficar um mês parado novamente já acho bem ruim para mim, particularmente. Nunca tinha ficado tanto tempo assim sem treinar, sem estar em campo. A gente tem que saber lidar com a situação que a gente está vivendo. É uma situação bem complicada, com várias mortes no mundo inteiro. A gente tem que cumprir com tudo que a gente trabalha no Flamengo, com tudo que eles passam, para a gente poder retomar o futebol da melhor maneira.

Estádio vazio

- Não parei para pensar. Mas, tratando-se de título, o fator torcedor nos motiva mais. Em uma final, tratando-se de Fla-Flu, não ter o torcedor será um jogo diferente. Mas a pegada, a motivação serão as mesmas. Se a gente conseguir conquistar este título, será ruim não poder comemorar com o torcedor, mas o mais importante é fazer um grande jogo e, se possível, sair campeão.


Chance de ganhar logo o Carioca

- Temos totais condições de ganhar o título. Sabemos que o Fluminense também tem um time muito qualificado. O Mister sempre deixou bem claro: não importa o adversário, e sim a maneira como a gente joga. O tanto que a gente treina é para levar para o campo. A gente vai jogar da mesma forma que jogamos contra qualquer equipe. O jogo é jogado. Não sabemos o que pode acontecer. Mas vamos entrar em campo ligados, focados, para não ter surpresas.

Vai se sentir traído se Jesus for embora?

- É uma decisão particular do Mister. A gente sabe que o futebol envolve muitas coisas. Ele é o nosso comandante, a gente quer que ele fique. Sabemos o quanto ele é importante. Acontece que todo mundo tem hora que tem que saber o que é melhor para a sua vida e para sua família. Às vezes a gente muda de emprego, e com ele não é diferente. É deixar o Mister resolver com a diretoria.


Disputa de artilharia no Novo Maracanã

- É uma marca muito importante, ser um dos artilheiros do Maracanã. Espero que esse título individual fique com o Flamengo. Independente se for eu ou o Gabriel. O Gabriel tem seis gols a mais que eu, é difícil chegar nele. Mas com o Fred tenho totais condições de empatar e até mesmo passar. Fico feliz de representar bem o Flamengo.

Flamengo favorito?

- Clássico não tem favorito. Eles não fizeram gol desde a volta do campeonato, amanhã pode ser que façam. Não sei, mas tomara que não façam. Nosso time também voltou sem tomar gol, e a gente quer continuar fazendo isso. Clássico é um jogo bem diferente.

Postura do Flamengo no clássico

- A nossa postura tem que ser a mesma de todos os títulos que conquistamos e disputamos. Postura de querer vencer. Um time que joga para a frente, que quando está atrás da linha da bola pressiona, joga bonito da mesma forma que mostramos nos outros campeonatos.


Disputa de artilharia do Carioca com Gabigol

- Por incrível que pareça, não tem rivalidade. A gente consegue assimilar isso muito bem. Ano passado eu fui artilheiro, neste ano é o Gabriel. Quem tem a ganhar é o Flamengo. Ficamos felizes de ter o trabalho reconhecido.

Igualou Guerrero em número de gols

- A marca é muito boa para mim. Cheguei a 43 gols, onde um grande jogador, que é o Guerrero, conquistou pelo Flamengo. Tenho jogos a menos e consegui chegar nesta marca. É continuar trabalhando para poder sempre dar o meu melhor dentro de campo e estar sempre bem para poder ajudar.


Fonte: https://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/bruno-henrique-sobre-possivel-saida-de-jorge-jesus-do-flamengo-a-gente-espera-que-ele-fique.ghtml

CURTA NOSSA PÁGINA




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário