Jornalista diz que elenco do Fla não tem muitos "fora de série" e cobrança da torcida é exagerada


ESPN - O Flamengo teve um início ruim de Campeonato Brasileiro, mas a chegada de reforços como os meias Éverton Ribeiro e Geuvânio, além da sequência de cinco jogos sem perder - que deixa o clube no terceiro lugar da competição - animaram o torcedor rubro-negro. No entanto, as dúvidas em torno da escalação ou não de alguns jogadores insistem em pairar na Gávea. O nome da vez é Cuellar. Autor de um golaço contra o Santos, o colombiano vem sendo pedido na equipe titular.

Durante o "Seleção SporTV" dessa sexta, o jornalista Marcelo Barreto analisou a situação e disse que estes questionamentos ajudam a confundir a torcida em relação à atual situação do elenco. Para ele, não se pode cobrar tanto um elenco que possui jogadores de níveis semelhantes em quase todas as posições, mas que não conta com muitos nomes "fora de série", em sua visão.

- A torcida do Flamengo brinca com o negócio do "fora", sempre tem que ter alguém para ela gritar "fora!". Agora, todo mundo que ela gritou "fora!" até hoje virou um bom reserva. Você tirou o Rafael Vaz do time, mas está na reserva. Quando ele entrar, não vai ser assim essa queda de qualidade drástica, ele vai resolver. Quis que tirasse o Pará, depois voltou o Pará.

- Talvez isso ajude a confundir, porque fica se falando muito do elenco do Flamengo, que o elenco é isso, é aquilo... o Flamengo tem jogadores do mesmo nível quase que para todas as posições, mas ainda tem poucos jogadores fora de série, capazes de desequilibrar uma partida. Você hoje tem o Diego, o Guerrero é um jogador de altíssimo nível, e o Éverton Ribeiro. (...) A cobrança no elenco estava um pouquinho exagerada, o Flamengo tem um bom elenco no sentido de não sentir falta de um jogador que sai. Agora, de ter a obrigação de sobrar no Campeonato Brasileiro, por exemplo, não tem - avaliou o jornalista.

A jornalista Mayra Siqueira concordou com a análise de Marcelo Barreto, mas acrescentou um fator importante: a sequência complicada de jogos que o Flamengo irá enfrentar, fato que torna crucial a presença de um elenco equilibrado.

- Esse próximo mês é muito determinante para o Flamengo, porque você pega o calendário e tem um jogo contra o São Paulo em casa; o São Paulo não vive bem, mas é difícil. Tem o Palestino, Grêmio, Cruzeiro e Palmeiras, então o Flamengo tem uma sequência de jogos muito difícil, e aí você tem bons jogadores para fazer essa alternância se o Zé Ricardo assim quiser.

Ex-jogador e agora comentarista, Ricardo Rocha acredita que, mesmo com as dúvidas com um ou outro atleta e com a recém-superada má fase, o clube está no caminho certo. Para ele, o mais importante para o Flamengo é se tornar um clube acostumado a disputar a Libertadores.
- O Flamengo luta de igual para igual, com o elenco que tem hoje, com qualquer time do futebol brasileiro. Está forte. Falaram da queda do Flamengo na Libertadores, eu sempre acho que tem que se acostumar, e as equipes que estão investindo, o Atlético-MG já se acostumou, a jogar a Libertadores. O time praticamente fica dois, três, quatro anos sem jogar uma Libertadores. (...) O Flamengo caiu, é uma lição muito grande para o ano que vem, é passo a passo, está no caminho certo - concluiu.

A próxima partida na difícil sequência de jogos do Flamengo será disputada no domingo, contra o São Paulo. A equipe do Morumbi vem em um mau momento e precisa da vitória para alcançar a recuperação. O jogo será na Ilha do Urubu e terá inicio às 16h.


Barreto elenco do Fla no tem muitos fora de série e cobrança da torcida é exagerada from Notícias do Fla on Vimeo.






Curta nossa Página



Tags

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.