domingo, 29 de novembro de 2020

Fora da lista da Fifa, Jesus lembra 'ano mágico' no Flamengo, escolhe algoz e ataca: 'Resto não interessa'



Vitorioso em sua passagem recente pelo Flamengo, Jorge Jesus criticou os critérios da Fifa na premiação de melhor treinador do mundo. A lista de indicados ao “The Best” foi anunciada na última quarta-feira (25).



Em entrevista coletiva, o atual treinador do Benfica relembrou as conquistas de sua passagem pelo Brasil, citando títulos nacionais e internacionais. Foram cinco troféus: Campeonato Brasileiro e Conmebol Libertadores, em 2019, mais Supercopa do Brasil, Recopa Sul-Americana e Campeonato Carioca, em 2020.

"O critério de escolha dos melhores treinadores do mundo penso que seja a conquista de títulos importantes, títulos nacionais, no meu caso estive no Brasil, e internacionais, como foi a Libertadores e a Recopa da América Latina – o equivalente ao vencedor da Liga Europa e da Champions. E fomos vice-campeões do mundo. Se o Flamengo tivesse sido campeão do mundo, o treinador destacado no mundo teria de ser eu. Penso eu, senão seria o cúmulo", afirmou.



O português ainda apontou que o vencedor do prêmio deve ser Jurgen Klopp, treinador do Liverpool, que superou o Flamengo na decisão do Mundial de Clubes.

"Como não fui, só pode ser um: Klopp. Quanto ao resto, não me interessa nada. Se não for primeiro, para mim não tem interesse. Foi o que as pessoas decidiram, independentemente de eu saber quem é o melhor", completou.

Os nomes indicados pela Fifa para melhor treinador do mundo são: Hans Flick, do Bayern de Munique, Marcelo Bielsa, do Leeds United, Jurgen Klopp, do Liverpool, Zinedine Zidane, do Real Madrid, e Julian Lopetegui, do Sevilla.


- // -

> Veja as últimas informações sobre o Mengão em nossa página principal, Clique Aqui



Fonte: https://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/7819637/jorge-jesus-critica-criterios-da-fifa-para-lista-de-melhores-treinadores-do-mundo

CURTA NOSSA PÁGINA



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário