domingo, 13 de setembro de 2020

Vice do Flamengo defende lei do mandante e pede apoio de torcedores



Por Coluna do Fla: A Medida Provisória 984, assinada pelo presidente Jair Bolsonaro em junho de 2019, passou a dar às equipes mandantes o ‘poder’ de negociarem os direitos de transmissão de seus jogos com mais liberdade. Entretanto, perto de ‘caducar’, ela não deverá ser prorrogada. Como a MP perde a validade no dia 16 de outubro, caso não seja votada até lá, os direitos voltam a pertencer aos dois clubes protagonistas da partida e não apenas ao mandante.


Através das redes sociais, o vice-presidente geral e jurídico do Flamengo, Rodrigo Dunschee, saiu em ‘defesa’ da Medida Provisória. Segundo o dirigente, a ‘lei do mandante’ faz com que os clubes sejam mais independentes: “Quem mais ganha é o telespectador. A Lei do Mandante aumenta a concorrência, a liberdade e a audiência! Apoie a lei do Mandante! Ajude aos clubes a serem mais independentes” -, dizia a publicação.



A Medida Provisória 984, todavia, foi colocada ‘em segundo plano’ pelos deputados para que, desse modo, eles pudessem dar atenção especial às ações relacionadas à pandemia da Covid-19. Caso a MP, então, não seja votada e perca a validade no dia previsto (16 de outubro), as ‘regras’ sobre o direito de transmissão voltam a ser como antes, em conformidade com a ‘Lei Pelé’.

Desse modo, para que a venda das imagens de um confronto aconteça, os dois clubes protagonistas do duelo (independentemente de quem seja o mandante), precisam chegar em um acordo para que a negociação seja efetivada. Com isso, dificilmente os canais oficias das equipes envolvidas ficarão responsáveis pela exibição de jogos oficiais, como aconteceu no Campeonato Carioca desta temporada.

- // -

> Veja as últimas informações sobre o Mengão em nossa página principal, Clique Aqui



Fonte: https://colunadofla.com/2020/09/vice-geral-e-juridico-do-flamengo-sai-em-defesa-da-medida-provisoria-984-quem-ganha-e-o-telespectador - Foto: Bruna Prado

CURTA NOSSA PÁGINA



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário